sábado, 26 de março de 2016

O Sábado Santo


Pregação Sábado Santo - Marciele Silva-Consagrada Com. de vida na Comunidade Filhos de Sião-Retiro de Semana Santa.

Hoje é sábado santo, é dia dedicado a Maria, como todo sábado. É dedicado à nossa senhora devido a este sábado santo. Foi o dia que nossa senhora perdeu seu filho. Imaginem a dor que Maria sentiu ao ver seu filho na cruz sendo dilacerado

Imaginem nossa senhora vendo seu filho sendo crucificado e vendo aquele soldado que transpassa com a lança o peito de seu filho. Depois maria ver seu filho dando o último suspiro. Ela ver seu filho morrer sendo envergonhado e humilhado diante de todos.
Depois retiram jesus da cruz e colocam nos braços daquela mulher e maria o recebe em seus braços coberto de sangue e beija aquele filho que ela leva toda a vida e uma profunda dor no coração, mas também de esperança confiante de um novo tempo, numa nova vida, num novo céu e numa nova terra. Talvez Maria não compreendesse, mas que sabe esperar confiante em Deus.
Os evangelhos não citam a presença de nossa senhora, mas com certeza Maria foi para o sepulcro, por isso hoje é o sábado de Maria.
O filho de Sião é chamado a louvar, principalmente em meio as dores, e adorar. Maria, como ninguém, soube dar o verdadeiro louvor a Deus. Por isso ela é a excelsa filha de Sião. Ela soube esperar em Deus

Jesus foi o novo Adão e Maria a nova eva. Jesus sofreu na carne, mas Maria no espírito. E tudo precisava ser renovado e Maria reviveu tudo no espírito.
Confesso que estudei muitas coisas para fazer esta pregação, mas parei e disse: Estarei somente com a bíblia e com o catecismo, por que estes dias nos dar muitos questionamentos, principalmente sobre a morada dos mortos, o inferno, o sheol, o hades, mas como cristãos devemos acreditar em tudo aquilo que a nossa igreja fala.

A igreja diz que Jesus morreu, de fato, foi sepultado e esteve no túmulo, mas seu corpo não foi corrompido e por isso no dia da ressurreição ele volta para seu corpo, e diziam que no quarto dia, que começa a corrupção do corpo, e por isso que Jesus ressuscita no terceiro dia. E antes de Cristo todos estavam lá na mansão dos mortos. E Jesus vai como Deus, com a espada da vitória para libertar todos aqueles justos.
A morada dos mortos significa, em latim, o interior da terra, então não era ainda o inferno da condenação, o inferno dos condenados, mas o inferno era o interior da terra e Jesus vitorioso desce até lá.

O purgatório ainda não existia e as portas do céu ainda estavam fechadas para todos nós e por isso Jesus morreu para abrir as portas do céu e o purgatório seria o tempo de purificação dos nossos pecados.
Todos estavam no mesmo lugar, todos estavam privados de ver Deus, e eu lembrava de Adão e dizia: meu Deus! Adão olhava o olhar de Deus. E eu imaginava a alegria de Adão e a alegria de Deus ao ver Adão novamente.

Os justos não sofriam as penas no próprio corpo, mas neles havia a esperança da vida eterna.
Eu penso que deve ter sido uma profunda angústia por estarem privados de ver Deus, porém, para os justos, havia essa esperança.
Pegando Lucas 16, 19-22.
Por um exemplo, Lázaro, quando morre, vai para o seio de Abraão enquanto o rico vai para ser sepultado. Que nós não tenhamos a angustia desse rico e não nos perguntemos: se eu morresse onde eu iria? Gente, não dá para nos ofertar a Deus depois de mortos, não dá para salvar a nossa família depois de mortos. E devemos perceber que nós somos do céu e para lá devemos voltar e o tempo de sairmos dos nossos túmulos espirituais é agora!

Pegando Mateus 27, 51-54.
Então nós temos aqui uma leitura que também nos revela o dia de hoje.
Deus desce a morada dos mortos e os corpos de muitos justos ressuscitaram.
A palavra de Deus diz que a terra tremeu e as rochas fenderam. E agora lembrei do ladrão ao lado de Jesus que diz: senhor, lembra-te de mim no paraíso e jesus diz: ainda hoje estarás comigo no paraíso.
As pessoas quando saírem daqui precisam ver nos nossos rostos reluzentes a felicidade, e voltando ao véu do templo que se rasgou. No antigo testamento haviam dois véus e só quem poderiam ver esses véus eram os sacerdotes e os escolhidos. E dizem que o véu interior que era o véu que dava acesso ao santo dos santos que tinha 30 cm e que diziam que nem juntas de boi poderiam rasgar aquele véu, na morte de Cristo o véu se rasga e o que vela agora o novo testamento é a carne de Cristo e Cristo diz: vocês não têm mais véus que impeçam vocês de chegarem até mim. Eu sou a via de acesso ao pai, eu sou o caminho que te leva ao pai e por isso eu rasgo para ti e te digo, venha até mim. Eu quero te levar ao pai.

Depois a bíblia diz que o sepulcro se abriu e a terra se fendeu.
E todos recebem o espírito de Deus e o céu se abre de novo e inauguram este novo tempo para todos nós e Deus quer inaugurar esse novo tempo na tua família, na tua casa com os teus, na comunidade. E Deus quer dar este novo tempo.

Devemos dizer: eu estou cansado de estar sepultado e eu quero uma vida nova.
E depois disso, vem o tremor da terra, e que também toda terra se cala, por isso hoje o dia do silêncio, o dia que não é para vivermos de qualquer jeito. É dia de prepararmos a nossa alma, assim como Adão e Eva e elevar os nossos braços e deixar que Deus nos leve.
Não mais somos escravos da morte, não mais somos escravos do demônio porque o libertador, o Cristo que venceu quebra as nossas correntes.
É tempo que Deus se dá inteiramente a nós, é tempo de dizer: sim Senhor, eu ergo as minhas mãos porque eu quero ressuscitar e viver para Ti. Porque Deus quer conosco criar esta nova terra, este novo céu.

Precisamos ser uma comunidade de amor fraterno, uma família de amor, uma comunidade que estende a mão para o outro, pois é tempo de sairmos da nossa sepultura e abrir os nossos olhos.

Amém.


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Que tal deixar um comentário?

Ultimas Notícias
Loading...
Enviar Mensagem
Aperte Esc para Fechar
Copyright © 2010 - 2017 Comunidade Católica Filhos de Sião Todos os Direitos Reservados