Formação

Notícias da Igreja

Eventos

domingo, 28 de junho de 2015
Show Beneficente Amigos e Irmãos

Show Beneficente Amigos e Irmãos


Na Bíblia em Atos dos Apóstulos nos diz que "há maior alegria em dar do que em receber" (At 20,35).
Vivemos para tornar o amor amado com mais corações na mãos, ensinam nossos Baluartes São Francisco e São Camilo.
Com essa certeza é que estendemos nossas mãos a você que pode nos ajudar de alguma forma para cirurgia da visão de nosso irmão.
Deus retribua a quem nos ajudar em doações materiais ou em sua orações.
Deus abençoe!
sexta-feira, 26 de junho de 2015
Arraiá Filhos de Sião

Arraiá Filhos de Sião



PARTICIPE DO ARRAIÁ FILHOS DE SIÃO, SERÁ NO PRÓXIMO DIA 28, A PARTIR DAS 18:30 NA ESCOLA EEF MARIA JÚLIA NEVES, TEREMOS FORRÓ PÉ DE SERRA, TEATRO, QUADRILHA IMPROVISADA E MUITO MAIS. A ENTRADA É SOMENTE 2,00. CONTAMOS COM A SUA PRESENÇA!
quinta-feira, 18 de junho de 2015
Laudato si culmina percurso de reflexão sobre questões ecológicas

Laudato si culmina percurso de reflexão sobre questões ecológicas


Cidade do Vaticano (RV) - A encíclica do Papa Francisco, ‘Laudato si’, publicada nesta quinta-feira (18/06), sobre questões ecológicas é o documento pontifício mais importante dedicado a essas temáticas até hoje, culminando um percurso de reflexão com mais de 50 anos.
Beato Paulo VI
No início dos anos 70 do século XX o Beato Paulo VI (1897-1978) alertava para um "problema social de vastas dimensões”, na carta apostólica escrita para o 80º aniversário da publicação da ‘Rerum novarum’.
Em 1970, dirigindo-se à Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), Paulo VI falou sobre a possibilidade duma “catástrofe ecológica sob o efeito da explosão da civilização industrial”.
A revista dos jesuítas ‘La Civiltà Cattolica’ aborda no seu último editorial o crescimento deste magistério, recordando que entre 1970 e o início dos anos 90 do século passado aumentou a consciência das ameaças ao meio ambiente.
São João Paulo II
“São João Paulo II foi o primeiro Papa a falar das consequências do crescimento industrial, das enormes concentrações urbanas e do notável aumento do consumo energético”.
O Papa Wojtyła abordou a questão na Encíclica ‘Sollicitudo Rei Socialis’ de 1987, afirmando que "é preciso levar em conta a natureza de cada ser e as ligações mútuas entre todos, num sistema ordenado, que é justamente o cosmos".
A mensagem para o 23º Dia Mundial da Paz de 1º de janeiro de 1990, foi centrada no tema ‘Paz com Deus criador, paz com toda a Criação’.
"O gradual esgotamento da camada de ozônio e o consequente 'efeito estufa' que este provoca já atingiram dimensões críticas”, alertava São João Paulo II, antecipando o debate internacional sobre aquecimento global e alterações climáticas.
Em sua Carta Encíclica ‘Centesimus annus’ de 1991, Wojtyła ligou a "questão ecológica", ao problema do consumismo e ao que definiu como "erro antropológico".
“[O homem] pensa que pode dispor arbitrariamente da terra, submetendo-a sem reservas à sua vontade, como se ela não possuísse uma forma própria e um destino anterior que Deus lhe deu”, observou.
A Encíclica ‘Evangelium vitae’ de 1995 recorda que, "em relação à natureza visível", a humanidade está submetida "a leis, não só biológicas mas também morais", pelo que a crise ecológica é entendida como reflexo de uma crise moral.
Bento XVI
O Papa Bento XVI deixou várias intervenções em favor de uma "economia verde" e do respeito pelo meio ambiente, promovendo um desenvolvimento sustentável.
Na mensagem para o Dia Mundial da Paz de 1º de janeiro de 2007 falava especificamente sobre o problema do "abastecimento energético", alertando para "uma corrida sem precedentes aos recursos disponíveis".
A água foi outra preocupação papal, sendo considerada "um direito inalienável" que não pode ser privatizado.
Foi sobretudo na Encíclica ‘Caritas in veritate’ de 2009 que Bento XVI condensa a reflexão sobre “proteção do ambiente, dos recursos e do clima”, a “monopolização dos recursos naturais” e a “exploração dos recursos não renováveis".
Bento XVI afirma que a degradação da natureza está estreitamente ligada à cultura que molda a convivência humana: quando a "ecologia humana" é respeitada dentro da sociedade, beneficia também a ecologia ambiental, dado que "respeitar o ambiente não significa considerar a natureza material ou animal mais importante do que o homem”.
O Papa alemão dedicou a sua mensagem para o Dia Mundial da Paz de 1º de janeiro de 2010 à defesa do ambiente, falando numa "crise ecológica" e apelando à comunidade internacional para que tome medidas que travem as alterações climáticas.
Compêndio da Doutrina Social da Igreja
O Compêndio da Doutrina Social da Igreja apresenta uma série de números dedicados a este tema e no ponto 481 lê-se que “os atuais problemas ecológicos, de caráter planetário, apenas podem ser enfrentados eficazmente através de uma cooperação internacional”.
O compromisso “verde” da Santa Sé é particularmente visível no complexo fotovoltaico instalado em 2008 no telhado da Sala Paulo VI, no Vaticano: cerca de 2 mil metros quadrados da cobertura foram substituídos por painéis solares. (MJ/Agência Ecclesia)
Fonte: Vatican Radio
terça-feira, 16 de junho de 2015
EU + 1 2015

EU + 1 2015



Eu + 1,  É um Evento da Comunidade Filhos de Sião voltado especialmente para a juventude, com muito Louvor, Adoração, Pregação... além de gincanas, lazer na praia, piscina e muito mais! Este ano será realizado na praia da Taíba em São Gonçalo do Amarante-CE.  

Inscrições na Casa da Paz.
Rua Gov. Raul Barbosa, S/N, Centro
(88) 9957-1576 
sábado, 13 de junho de 2015
Devoção ao Imaculado Coração de Maria!

Devoção ao Imaculado Coração de Maria!


 13 de Junho – Dia do Imaculado Coração de Maria
 O que a fé católica crê acerca de Maria funda-se no que ela crê acerca de Cristo, mas o que a fé ensina sobre Maria ilumina, por sua vez, sua fé em Cristo. (CIC, 487)
       Maria Santíssima é verdadeiramente Mãe de uma bondade incomensurável. Seu desvelo para conosco excede a todo amor conhecido, pois não apenas é generoso, terno, envolvente e até heroico, mas parece ultrapassar todos os limites.


       Como vimos, mesmo quando em Fátima se referiu às punições reservadas para o mundo impenitente, a Mãe de Deus revestiu suas admoestações de profunda tristeza, demonstrando também, por seu modo de se expressar, uma grande pena dos "pobres pecadores".


        Apesar do anúncio da salutar punição, Nossa Senhora encontra-se pronta a nos obter de seu Divino Filho o perdão. A condição é que utilizemos os meios por Ela indicados: o aumento na devoção a Ela, a oração e a penitência.
        Quem se tomar de verdadeiro e sincero amor por essa boa Mãe, puríssima e inigualável, e pôr em prática a devoção ao seu Imaculado Coração, será favorecido por seu contínuo amparo. Por maiores que tenham sido os pecados cometidos, Nossa Senhora intercederá pelo fiel devoto junto a seu Divino Filho.
        Esta devoção é tão antiga quanto a devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Os dois Corações são inseparáveis. Onde está um, ai esta o outro. Maria é a Mãe, Co-Redentora da humanidade.
        Em uma aparição de Maria Santíssima a Lucia, em Fátima, ela disse que queria que fossem guardados os 5 primeiros sábados durante cinco meses, com a oração do Rosário, a oração para pedir benção e proteção para o Papa, e a participação piedosa na Santíssima Comunhão, para que fossem reparados:

1.      As  blasfêmias contra a Imaculada Conceição;

2.      As blasfêmias contra sua santa virgindade;

3.      As blasfêmias contra a maternidade divina;

4.      As blasfêmias dos que a ultrajam nas suas sagradas imagens;

5.      Contra os que procuram infundir no coração das crianças, a indiferença e  o desprezo contra a Imaculada Mãe de Jesus
         A devoção ao Imaculado Coração de Maria é, portanto, um dos principais remédios para a ruína contemporânea.

Cleane Freire – Consagrada Comunidade de Aliança

                                    Com. Filhos de Sião

Fontes: Associação católica Nossa Senhora de Fátima





sexta-feira, 12 de junho de 2015
Namoro segundo a vontade de Deus

Namoro segundo a vontade de Deus


12 de junho - Dia dos namorados. 

  Quase todos jovens querem namorar; isto é um anseio inato que brota no seu interior. Mas é preciso ter uma noção clara do que seja o namoro para que ele não se torne desastroso. O namoro é um começo de um futuro casamento e de uma família; ninguém se casa sem antes namorar. Então, é preciso escolher com cuidado a pessoa com quem você vai namorar e construir uma vida inteira.
Normalmente é no próprio ciclo das amizades e ambientes de convívio que os namoros começam. Sabemos que o ambiente molda de certa forma a pessoa; logo, você deverá procurar alguém naquele ambiente que vive os valores que você preza.
O namoro começa normalmente com uma boa amizade, que pode ser um pré-namoro que vai evoluindo. Não mergulhe de cabeça num namoro, só porque você ficou atraído pela beleza do corpo. Não vá com muita sede ao pote, porque você pode quebra-lo. Sinta primeiro, através de uma pura amizade, quem é a pessoa que está a sua frente. Nesse primeiro relacionamento amigo você saberá se é com esta pessoa que você deve começar o namoro.
Nem sempre será fácil começar ou terminar um namoro. Especialmente hoje com tudo mais liberal, mas é preciso saber terminar o namoro quando ele não vai bem; especialmente se há muitas brigas e valores diferentes.
O namoro é um encontro de duas pessoas, naquilo que elas são, e não naquilo que elas têm. Se de um lado é importante o processo de “escolha” para um bom namoro, por outro lado esta escolha não pode ser exagerada e radical, sob pena de não se escolher alguém. Muitas vezes aquele que quer escolher muito acaba sendo o ultimo contemplado.
Às vezes o “desespero” de não encontra um namorado, leva muitas jovens à apelação; que se manifesta em forma de uma verdadeira perseguição a um rapaz; ou, o que é pior, oferecendo o prazer de seu corpo. Não faça do seu corpo uma arma porque a vitima pode ser você. Não force um namoro quando o outro não o quer, se você forçar, o relacionamento não será duradouro e nem maduro. Não se desespere e não apele, mas entregue seus anseios a Deus.
“Pedir, e dar-se-vos-á; buscai e acharei; batei e abri-se-vos-a. Pois todo aquele que pede recebe; aquele que procura, acha; e ao que bater, se lhe abrirá.” (Lc. 11, 9-10)
Portanto jovem, peça, procure e bata no coração de Deus, com humildade, perseverança e confiança. Conheço vários jovens que encontraram a pessoa para namorar, com fé e oração, eu sou uma, por exemplo.
Jesus nos manda pedir ao Pai tudo o que precisamos nesta vida. Temos que aprender a não fazer nada sem contar com auxilio de Deus e com a oração. Em primeiro lugar doe sua vida totalmente pra Deus, e deixe que Deus cuide das suas coisas. E confie, espere, pois  o melhor  Deus tem pra você. Amém!!  

Fonte: Livro “Como fazer a vontade de Deus.” - Professor Felipe Aquino



Roberta Fonteles – Consagrada Comunidade de Aliança
                                    Com. Filhos de Sião



 
quinta-feira, 4 de junho de 2015
Encontro para Casais

Encontro para Casais


ENCONTRO PARA CASAIS : TEMA: “Enchei as Talhas” Jo. 4, 7 
SÁBADO / 20 DE JUNHO,  DOMINGO / 21 DE JUNHO
O matrimônio não é, portanto, fruto do acaso, ou produto de forças naturais inconscientes: é uma instituição sapiente do Criador, para realizar na humanidade o seu desígnio de amor.

Ultimas Notícias
Loading...
Enviar Mensagem
Aperte Esc para Fechar
Copyright © 2010 - 2017 Comunidade Católica Filhos de Sião Todos os Direitos Reservados