segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Formação

Dentre as figuras fortes do advento, tem uma que gostaria de falar hoje. Vamos primeiro recapitular quais são as personagens, as figuras que a Igreja nos apresenta neste período de advento: Isaías, João Batista, José e Maria. João Batista é o último dos profetas. Ele resume em sua pessoa e palavra toda história precedente, no momento em que esta desemboca no seu cumprimento. João Batista é aquele que está com o pé em cima da soleira da porta, não entrou ainda na casa, mas está bem perto, está entrando, mas não entrou. Este é João Batista. Atrás dele vêm muitos profetas, vêm muitos homens de Deus que indicaram o tempo da graça, que falaram da salvação, que profetizaram o messias, atrás dele vem uma multidão que veio antes e que foi concluída nele, ele é como a ponta deste “iceberg”.
Ele é aquele que colocou o pé na soleira da porta mas não entrou na casa. O que significa isto? Significa dizer que ele não só profetizou sobre o Messias mas ele apontou: aquele é o Messias, aquele é o Salvador, aquele é o Cordeiro de Deus que veio tirar o pecado do mundo. E ele é o último dos profetas e o maior do profetas e a ele foi dada a missão que não foi dada a nenhum dos profetas: A missão de preparar os caminhos do Senhor. Esta é a missão de João Batista. E Como é que ele prepara os caminhos do Senhor? Isso agente vê lá em Lucas 1, 77. É Zacarias quem fala sobre essa missão de João: “Para transmitir ao seu povo a seu povo o conhecimento da Salvação” essa é a missão de João Batista, transmitir a Israel o conhecimento da salvação “para a remissão de seus pecados”. Como é que ele vai preparar os caminhos do Senhor? Dizendo a salvação está próxima, a salvação vem pelo perdão dos pecados, até chegar a dizer: está ali a salvação, Jesus é a Salvação! Zacarias continua dizendo: “graças às entranhas de Misericórdia de nosso Deus, pelo qual nos visita o astro das alturas” Esta é a tradução mais literal do “Benedictus”. João Batista é aquele que indicou a salvação para os judeus, que veio das entranhas de misericórdia do nosso Deus. Jesus que nasce, que foi gerado nas entranhas de misericórdia e que se encarnou e ele pôde indicar Jesus Cristo ao seu povo.
João Batista é aquele que tem uma consciência clara da sua missão. A sua vontade de ceder o seu próprio lugar para Cristo que deve crescer. Convém que Cristo cresça e que ele diminua. No capítulo 1 de João versículo 19, João Batista que tem uma consciência tão clara de que ele não é o Messias, que ele veio para preparar os caminhos do Senhor, que quando aparece o Messias ele diz: Agora eu vou me retirar, agora eu vou diminuir, desaparecer para que ele apareça. Ele, João Batista é o modelo daquele que Deus consagra para preparar os seus caminhos.
Você e eu somos chamados a ser João Batista neste tempo do Advento. Nós somos chamados a preparar os caminhos do Senhor, a falar da Salvação de Jesus, do amor de Deus, a dizer o quanto Deus ama o seu povo. Somos chamados a indicar a salvação, porém quando aquela pessoa descobre a salvação, tem um encontro pessoal com Deus, nós somos chamados a fazer a mesma coisa que João fez, diminuir, desaparecer e deixar que aquela pessoa fique com Deus. Não tomar o lugar de Deus na vida da pessoa. E muito menos posicionar como Deus na vida da pessoa. Somos chamados também na obra a ser como João Batista, a fazer grandes coisas, a pregar o Evangelho, a varrer o chão com amor, a tudo fazer com amor, por amor, a fazer tudo para preparar os caminhos de Senhor. Mas uma vez os caminhos do Senhor preparados; uma vez o chão varrido, uma vez que a agente pregou o evangelho, libertou; uma vez que agente fez tudo, devemos desaparecer para que Deus continue brilhando nos corações, para que Deus continue reinado no meio do seu povo.
João é o modelo daqueles que experimentam a alegria de ouvir a voz divina, a voz do esposo, a voz do amigo e ver acolhido o próprio testemunho. João que ouviu a voz de Jesus e se alegrou, nós que podemos ouvir a voz de Jesus no coração das pessoas que acolhem a palavra de Deus e nos alegramos com ela. João é o modelo daqueles que seguem o evangelho despertando inquietações saudáveis nas consciências adormecidas do homem. Por que João disse: Convertei-vos se não a ira de Deus vem sobre vocês!
Neste advento nós precisamos ser como João. E vocês lembram qual foi o destino último de João. Ele diminuiu tanto que chegou a ser preso, não podia mais falar, proclamar, batizar, e ele só podia falar para Herodes e chegou um momento que ele foi decapitado. E desta forma ele desapareceu inteiramente.
Para viver bem este tempo vamos contemplar a figura deste homem de Deus. No seio materno foi preparado pelo espírito Santo e com o Espírito Santo que veio pelo seio materno de Maria e que desta forma, por que ele estava cheio do Espírito Santo, pôde preparar os caminhos do Senhor pregando, anunciando, apontando o Senhor e depois diminuindo, diminuindo, diminuindo. Que o Senhor nos conceda a intrepidez de João, a coragem de João, o destemor de João, que o Senhor nos conceda a consciência da missão que João tinha, a humildade que ele tinha.
Que o senhor nos conceda diminuir para que ele cresça sempre mais. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
Por: Shalom

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Que tal deixar um comentário?

Ultimas Notícias
Loading...
Enviar Mensagem
Aperte Esc para Fechar
Copyright © 2010 - 2017 Comunidade Católica Filhos de Sião Todos os Direitos Reservados