terça-feira, 12 de maio de 2015

Mês dedicado a nossa mãe Maria Santíssima


Mais um mês de Maio se inicia. Mês dedicado a nossa mãe Maria Santíssima, para que possamos honrar e bendizer a mulher que nos trouxe Jesus, a Salvação.
A mulher que tão jovem decidiu se entregar aos planos de Deus, foi submissa, serva, obediente e determinada. Em Maria podemos encontrar modelo de firmeza e radicalidade diante dos planos de Deus. Nossa Senhora é a Cheia de Graça, por ela passam-se as graças de Deus. Ela, sendo mãe de Deus (Theotokos) torna-se também nossa mãe. Jesus no alto da cruz nos dá Maria. É uma entrega recíproca de amor, a Mãe que nos entrega seu filho, com total resignação e esperança no cumprimento da promessa de Deus, mesmo diante de toda dor. E o filho que entrega sua mãe para que através dela possamos chegar a Ele. Maria é a ponte segura que nos leva a Jesus. Ela está sempre nos apontando seu filho como único Senhor e caminho de Salvação. Nossa Senhora nos conduz no itinerário da cruz, uma vez que a mesma tão bem percorreu esse caminho. Em Nossa Senhora aprendemos a permanecer de pé diante do sofrimento. Aprendemos, sobretudo a silenciar. Maria guardava tudo em seu coração. O silêncio de Maria não é apenas ausência de palavras, mas total confiança e abandono na vontade daquele que a elegeu para tão sublime missão. O CIC art.411 também chama Maria de Nova Eva, a mulher que pela sua obediência foi canal para que a Salvação entrasse no mundo. No seio da virgem Maria, Jesus, O Salvador, foi plasmado, gerado. O Espírito de Deus nela encontrou livre acesso. Assim, o pecado foi vencido por Jesus. E Maria criatura torna-se mãe do Criador.
Maria se fez serva da humanidade, por isso a aclamamos como Senhora, porque primeiro serviu. É o que nos mostra Lc 1,33, quando a mesma , sabendo de sua condição de mãe do Salvador, do Rei, vai ao encontro de sua prima, não para constatar o milagre de Deus, mas para servi-la. É a partir da saudação de sua prima Isabel “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é fruto do teu ventre.” (Lc 1,42) que Maria canta o Magnificat, um perfeito louvor a Deus, no qual exclama: “Doravante todas as gerações me felicitarão.” (Lc1,48). Maria é Bendita porque Deus olhou sua pequenez, humildade e a elegeu. Portanto todas as gerações a proclamarão Bendita, Santa, Cheia de Graça. Porque o próprio Deus assim o quis.
Maria é a filha de Sião, ou seja, filha do céu, filha do seu tempo e do seu povo. Maria representa seu povo e conhece suas misérias, sofrimentos e penúrias. Por isso ora por cada um de nós. Como mãe nos ama, intercede ao pai por nós. Maria “encontrou graça diante de Deus” (Lc1,     ), por isso  não cessa de orar e suplicar pela humanidade.







 Marília Mendes  -  Missionária da Comunidade de Vida 
                                    Comunidade Filhos de Sião
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Que tal deixar um comentário?

Ultimas Notícias
Loading...
Enviar Mensagem
Aperte Esc para Fechar
Copyright © 2010 - 2017 Comunidade Católica Filhos de Sião Todos os Direitos Reservados