quarta-feira, 4 de junho de 2014

A Pessoa do Espírito Santo



O Espírito Santo foi por muito tempo alvo de questionamento, uma vez que não se compreendia claramente sua natureza. Assim foi de grande preocupação dos Padres da Patrística “ explicar “ o Espírito Santo, e Este foi definido como uma pessoa, que dá o verbo no seio da Virgem Maria.

Mas, somente no século III que Tertuliano afirma que o Espírito Santo é Trinitário, isto é, a menção de três Deuses em um só. Tertuliano dizia que o Espírito Santo é gerado a partir do movimento de amor entre o Pai e o Filho. Entretanto, surgiu na época uma corrente filosófica que consistia na afirmação que o Espírito Santo era criatura e não Deus, e que Jesus só poderia ter uma natureza, divina ou humana. Essa heresia foi derrubada no Concílio de Nicéia e reforçada no Concílio de Constantinopla em 371, sendo esclarecido que o Espírito Santo também era Deus, fruto do Amor do Pai e do Filho e que cremos no Espírito Santo.

Porém, quem melhor explicou a Trindade foi Santo Agostinho no século IV, afirmando que o Espírito Santo é um movimento de amor.
O Espírito Santo é um Deus verdadeiro. É exatamente igual ao Pai e ao Filho, consubstancial ao Pai. Essa afirmação foi resposta a um pensamente da época que consistia na inferioridade do Espírito Santo em relação a Deus Pai e a Deus Filho.

A  Igreja afirma que o Espírito Santo existe desde a eternidade, não inventado, é uma Pessoa. Produto de Amor. Deus  se faz Deus no ser humano através do Espírito Santo. O imperativo de Deus “ Façamos” o homem dá abertura para o entendimento do Espírito Santo. O homem foi criado a imagem e semelhança de Deus, isto é, dotado de inteligência, vontade e emoção.
A obra do Espírito Santo consiste em manifestar Deus para a humanidade. Ele habita no ser humano. Foi Ele que possibilitou o nascimento de Jesus na Virgem Maria, inspirou as Sagradas Escrituras. Ele que inspira os projetos. O Espírito Santo é o corpo que habita no crente. O fato de crer é obra do Espírito Santo e é marca de salvação. Quem não crê na será salvo. O desejo de salvação vem do Espírito Santo. Assim concluímos:
_A presença do Espírito Santo mostra-nos que Deus nunca abandona seus filhos.
_O selo do Espírito Santo é garantia de salvação.
_ O Espírito Santo é algo simples que está dentro de todo cristão.



Paulo Tarso Silveira, membro do Ministério de Formação, Consagrado na Comunidade de aliança da Comunidade Católica Filhos de Sião
Pregação realizada no Evento Kairós na Casa da Paz – 01 de Junho de 2014.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Que tal deixar um comentário?

Ultimas Notícias
Loading...
Enviar Mensagem
Aperte Esc para Fechar
Copyright © 2010 - 2017 Comunidade Católica Filhos de Sião Todos os Direitos Reservados