Formação

Notícias da Igreja

Destaques

segunda-feira, 30 de junho de 2014
sábado, 14 de junho de 2014
O Amor de Deus

O Amor de Deus



Melhor vida não há do que a vida com o amor de Deus. Cansei de buscar outros, busquei o amor de Deus.

De início quero falar pra vocês que o Amor é Deus, Deus é Amor. Não temos com esquecer o amor. Pois o amor é que nos move para tudo.
I Cor. 13,4
Deus suporta tudo de nós. Deus é o amor absoluto.
Imagine a passagem bíblica da mulher pecadora e imagine você no lugar dela, que foi ao encontro de Jesus e lavou Seus pés, beijou e enxugou. Sabe por que ela foi ao encontro de Jesus? Foi o amor que carregava em seu coração que a inquietou para ir ao encontro de Jesus. Que este mesmo amor que há também em nós, impulsione o nosso coração para irmos ao encontro de Jesus também. Santa Teresinha também desejou o amor de Deus, e dizia que nada de bom era de seu coração, mas sim o amor de Deus, foi o ponto de partida de sua santidade.

 O Amor de Deus em minha vida hoje que me move em tudo, como uma marionete, nada eu seria sem o amor de Deus.( Carol, Comunidade Coração de Maria)
Característica do amor de Deus

1.    Deus me ama de forma pessoal
Deus nos ama de forma pessoal, como filhos únicos. Deus nos conhece por inteiro, o que pensamos, falamos e agimos.
Is 43, 1-5 – Essa é a palavra de Deus que ama. Deus de amor. Deus nos chama pelo nome e tem nosso nome gravado na palma de sua mão. Vamos fazer uma experiência: escreva seu nome na sua mão, e imagine agora que sua mão é a mão de Deus, nosso nome está realmente gravado nas mãos de Deus é uma forma que Deus nos mostra que Ele nunca vai nos esquecer.

2. Amor de predileção
Deus faz tudo por nós, mas precisamos corresponder a este amor. Ninguém nos tira do amor de Deus, Ele nunca vai deixar de nos amar e nada nem ninguém vai impedir esse amor de Deus por nós.

3. Amor paciente e misericordioso
Como a passagem do filho pródigo, Deus sempre vai nos esperar, até darmos passos ao encontro Dele. Santa Terezinha nos diz que a nossa santidade é como uma criança que tenta subir uma escada, ela tenta, mas não consegue e Deus vai nos pega e nos ajuda a subir. Deus nos amou antes de criar tudo e tudo criou pensando em nós e para nós, por amor a nós. Nada nos tira do amor de Deus, porque o amor de Deus é sempre fiel, mesmo que o nosso amor seja imperfeito.
A prova do amor de Deus por nós foi dar Seu único Filho por nós.
Deus quer a minha vida e me escolheu para Ele



Carol – Comunidade Coração de Maria
Pentecostes na Casa da Paz
 07/06/2014

terça-feira, 10 de junho de 2014
O Senhorio de Jesus

O Senhorio de Jesus




Mt. 28, 8-10
Nós aceitamos o convite de Jesus para estarmos aqui. Aqui nós veremos Jesus. Quem é Jesus pra você? É o Senhor das nossas vidas. Para nossa felicidade precisamos nos submeter ao Senhorio de Jesus.
 Jesus é o Caminho.

 A diferença entre servo e escravo é: o servo é aquele que quando conclui seu trabalho entrega e vai embora. O escravo não pode a qualquer momento ir embora, mesmo que tenha concluído.
Jesus tem fazer parte de nossas vidas. Vou usar uma comparação: Este celular é meu? E esta mão é minha? O celular é meu, mas não faz parte de mim. Minha mão é minha e faz parte de mim. Assim é o Senhorio de Jesus, tem que fazer parte da nossa vida. No mundo que a gente está tem muitas coisas que nos desconcentra de Deus, mas mesmo assim temos que permanecer em Deus. Como falei pela manhã: O inimigo distorce a verdade.

Deut 18, 9
Toda espécie de horóscopos, adivinhações não tem poder sobre nossa vida. Nós não podemos viver nessa vida dupla. Infelizmente existem muitos católicos que frequentam isso. É o próprio Deus que nos pede para nos livrar disso, Ele é que é o Senhor da nossa vida. Muito cuidado com esses tipos de coisas.Não podemos viver este tipo de coisas nas nossas vidas. Nas dificuldades recorra para Nossa Senhora e para Deus, pois só ele vai te dar a sua felicidade.



Pentecostes - Casa da Paz 07/06/2014

George – Comunidade Coração de Maria


segunda-feira, 9 de junho de 2014
Fé e Conversão

Fé e Conversão



Fé é a certeza daquilo que não podemos ver. Você acredita que existe vento? Sim, pois o sentimos. Então, você acredita em Jesus? Sim, não vemos, mas o sentimos. Meus irmãos podem nos tirar tudo, mas a experiência que você teve com Jesus ninguém pode tirar. Renove irmãos a sua fé a cada dia. Com Cristo nós somos mais que vencedores. Pode vir vergonhas, injúrias, mas estamos firmes na fé. Com o pentecoste a igreja celebra seu nascimento. Podemos afirmar que neste final de semana a Igreja celebra seu aniversário.
A Igreja nasceu em missão, diz o Papa Francisco. Vamos viver a experiência dos discípulos. A partir do Pentecostes os discípulos perderam todo o medo. Pedro certa vez quando descobriu que queriam matá-lo, fugiu de Roma e no meio do caminho ele encontrou com Jesus, e perguntou: Mestre para onde Tu vai? Jesus respondeu: vou para Roma morrer de novo no teu lugar. E Pedro já não mais com medo, voltou para Roma para ser morto.

Eu quero tudo que Deus quer me dar. Meu testemunho não é extraordinário como alguém que saiu das drogas ou prostituição, mas de um jovem qualquer que encontrou com o amor de Deus. (Anderson, Com Coração de Maria)

Meu irmão chega de vida dupla, pois a nossa fé exige escolher um caminho só.
Existe conversão no “passo a passo” e a conversão imediata.
Santo Agostinho sendo um homem de orgias, bebedeiras e muitas mulheres... Sua mãe rezava muito e rezou por vinte anos. Certo dia ele disse pra Jesus: eu quero esse amor, e eu quero é por inteiro. Certa vez Santo Agostinho rezando na igreja, uma das prostitutas que ele já havia saído vendo ele na igreja rezando foi até ao seu encontrou e o chamou por algumas vezes. Santo Agostinho levantou e foi para a sacristia, chegando lá ela tocou em seu ombro e disse Agostinho sou eu aquela, você lembra? E ele respondeu: mas eu não sou mais aquele. Façamos como santo Agostinho, fujamos do pecado através da nossa fé.
Nossa Senhora é a mulher da fé. Ela conhecia a Palavra de Deus e era cheia dessa palavra. Nossa Senhora ao pé da cruz esteve de pé. Nós precisamos em qualquer situação dias bons ou ruins, está firme na fé, como Maria que é a mãe da fé.



Pentecostes - 07/06/2014
Tema: Fé e Conversão
Anderson – Comunidade Coração de Maria
sábado, 7 de junho de 2014
 Pentecostes

Pentecostes



Hoje é pentecostes...
Talvez você não entenda nada ao ouvir esse nome "pentecostes"ou talvez, apenas relacione ao Espírito Santo. Comigo também era assim, uma ignorância total. Mas um dia resolvi dar uma chance para Deus, já que eu tinha procurado a felicidade em tudo e em todos. Foi ai que as coisas clarearam, desde então pentecostes não é apenas um nome difícil, ou uma festa que a Igreja celebra, mas uma pessoas que se manifestou nesse dia, presente do Pai para minha salvação. E essa pessoa é o Espírito Santo. Ele tem a missão de tornar tudo em mim santo. Feito essa descoberta fui mais além entreguei minha vida a essa pessoa, hoje sou guiada por ela, e já não saberia mais viver sem ela. Foi a coisa mais extraordinária que me aconteceu. Antes tudo era vazio e sofrimento, um sentimento de insatisfação muito grande, hoje um sentimento de paz de luta de vitória e esperança naquele que tudo pode. Não perca tempo pentecostes é todo dia,. Deus já o enviou, hoje pode ser o seu pentecostes. A felicidade está bem perto de você, dê uma chance para Deus. Deus tem sede de te amar.
 
Vander Lúcia.
quarta-feira, 4 de junho de 2014
A Pessoa do Espírito Santo

A Pessoa do Espírito Santo



O Espírito Santo foi por muito tempo alvo de questionamento, uma vez que não se compreendia claramente sua natureza. Assim foi de grande preocupação dos Padres da Patrística “ explicar “ o Espírito Santo, e Este foi definido como uma pessoa, que dá o verbo no seio da Virgem Maria.

Mas, somente no século III que Tertuliano afirma que o Espírito Santo é Trinitário, isto é, a menção de três Deuses em um só. Tertuliano dizia que o Espírito Santo é gerado a partir do movimento de amor entre o Pai e o Filho. Entretanto, surgiu na época uma corrente filosófica que consistia na afirmação que o Espírito Santo era criatura e não Deus, e que Jesus só poderia ter uma natureza, divina ou humana. Essa heresia foi derrubada no Concílio de Nicéia e reforçada no Concílio de Constantinopla em 371, sendo esclarecido que o Espírito Santo também era Deus, fruto do Amor do Pai e do Filho e que cremos no Espírito Santo.

Porém, quem melhor explicou a Trindade foi Santo Agostinho no século IV, afirmando que o Espírito Santo é um movimento de amor.
O Espírito Santo é um Deus verdadeiro. É exatamente igual ao Pai e ao Filho, consubstancial ao Pai. Essa afirmação foi resposta a um pensamente da época que consistia na inferioridade do Espírito Santo em relação a Deus Pai e a Deus Filho.

A  Igreja afirma que o Espírito Santo existe desde a eternidade, não inventado, é uma Pessoa. Produto de Amor. Deus  se faz Deus no ser humano através do Espírito Santo. O imperativo de Deus “ Façamos” o homem dá abertura para o entendimento do Espírito Santo. O homem foi criado a imagem e semelhança de Deus, isto é, dotado de inteligência, vontade e emoção.
A obra do Espírito Santo consiste em manifestar Deus para a humanidade. Ele habita no ser humano. Foi Ele que possibilitou o nascimento de Jesus na Virgem Maria, inspirou as Sagradas Escrituras. Ele que inspira os projetos. O Espírito Santo é o corpo que habita no crente. O fato de crer é obra do Espírito Santo e é marca de salvação. Quem não crê na será salvo. O desejo de salvação vem do Espírito Santo. Assim concluímos:
_A presença do Espírito Santo mostra-nos que Deus nunca abandona seus filhos.
_O selo do Espírito Santo é garantia de salvação.
_ O Espírito Santo é algo simples que está dentro de todo cristão.



Paulo Tarso Silveira, membro do Ministério de Formação, Consagrado na Comunidade de aliança da Comunidade Católica Filhos de Sião
Pregação realizada no Evento Kairós na Casa da Paz – 01 de Junho de 2014.

terça-feira, 3 de junho de 2014
domingo, 1 de junho de 2014
Encontro entre Papa Francisco e RCC

Encontro entre Papa Francisco e RCC



Uma multidão em festa acolheu na tarde deste domingo o Papa Francisco no Estádio Olímpico de Roma, para celebrar os 37 anos da Renovação Carismática italiana. O Presidente do Movimento, Salvatore Martinez, deu as boas-vindas ao Pontífice, afirmando que o Olímpico hoje não é palco de um jogo de futebol, com os times da Roma, da Lácio ou do São Lourenço (da Argentina). Mas há sempre uma equipe, a dos discípulos de Jesus, cujo técnico é o Espírito Santo e o capitão é o Papa Francisco. “A estratégia de jogo é maravilhosa. Colocando em campo a fé, a vitória de Jesus está garantida”, disse ele.
Tomaram a palavra representantes dos sacerdotes, dos jovens, da família e dos enfermos, que deixaram seu testemunho, intercalados por palavras do Santo Padre, que porém fez notar aos organizadores que faltava um representante dos avós.
“Aos sacerdotes, me vem uma única palavra: proximidade. Proximidade a Jesus Cristo, na oração. Próximos ao Senhor. E proximidade às pessoas, ao povo de Deus que lhes é confiado. Amem sua gente”, disse Francisco.
Aos jovens, suas palavras foram: “Seria triste um jovem que protege sua juventude num cofre. Assim, esta juventude se torna velha, no pior sentido da palavra. Torna-se pano velho. Não serve para nada. A juventude serve para arriscar: arriscar bem, com esperança. Apostá-la em coisas grandes. Deve ser doada para que outros conheçam o Senhor. Não a poupem para vocês, avante!
Para as famílias presentes, o Pontífice recordou que são a Igreja doméstica, onde Jesus cresce, cresce no amor dos cônjuges, na vida dos filhos. Por isso o inimigo a ataca tanto: o demônio não a quer! E tenta destrui-la. “O Senhor abençoe a família e a fortifique nesta crise na qual o diabo quer destrui-la.”
Em seu pronunciamento, Francisco definiu a renovação carismática “uma corrente de graça na Igreja e para a Igreja”. Como em uma orquestra, nenhum movimento pode pensar em ser mais importante ou maior que o outro. “Quando isso acontece, a peste tem início. Ninguém pode dizer: eu sou o chefe. Como toda a Igreja, há um só chefe, um único Senhor: Jesus.”
Como na entrevista que concedeu voltando do Brasil, Francisco repetiu que não amava muitos os “carismáticos”, mas depois se tornou o assistente espiritual da Renovação Carismática, nomeado pela Conferência Episcopal Argentina. “Trata-se de uma força”, afirmou o Papa, pedindo que renovem o amor pela palavra, carregando no bolso o Evangelho.
E advertiu: “Cuidado para não perder a liberdade que o Espírito Santo nos doou. O perigo para a Renovação é a da excessiva organização. Sim, ela é necessária. Mas não percam a graça de deixar Deus ser Deus. Não há graça maior que deixar-se guiar pelo Espírito Santo”.
O Pontífice identificou ainda outro perigo, que é se tornar controlador da graça de Deus. “Muitas vezes, os responsáveis (gosto mais da denominação ‘servidores’) por alguma comunidade se tornam, sem querer, administradores da graça, decidindo quem pode recebê-la. Vocês são dispensadores, não controladores. Não sejam a alfândega ao Espírito Santo”. E indicou três obras como guias seguros para não errar o caminho, sendo uma delas “Renovação Carismática e serviço ao homem”, escrita pelo Card. Suenens e por Dom Hélder Câmara. “Este é o percurso, sintetizou: evangelização, ecumenismo espiritual, cuidado pelos pobres e necessitados e acolhida dos maginalizados. E tudo isto baseado na adoração!”
Por fim, Francisco disse o que espera da Renovação. Em primeiro lugar, a conversão ao amor de Jesus. “Espero de vocês uma evangelização com a Palavra de Deus que anuncia que Jesus está vivo e ama todos os homens.” Em segundo lugar, dar testemunho de ecumenismo espiritual, de permanecer unidos no amor que Jesus pede a todos os homens. A seguir, a aproximação aos pobres e aos necessitados, para tocar em sua carne a carne ferida de Jesus. “Aproximem-se, por favor.”
O Pontífice concluiu com um apelo: “Busquem a unidade da Renovação, porque a unidade vem do Espírito Santo. A divisão vem do demônio. Fujam das lutas internas, por favor"


Fonte: Rádio Vaticano
Ultimas Notícias
Loading...
Enviar Mensagem
Aperte Esc para Fechar
Copyright © 2010 - 2017 Comunidade Católica Filhos de Sião Todos os Direitos Reservados