quinta-feira, 29 de agosto de 2013
O que é o Rosário

O que é o Rosário



Toda pessoa humana gosta de receber presentes, gosta de receber elogios, sente-se bem quando alguém lhe dirige uma palavra de amor. A maneira mais fácil de manifestar carinho é uma rosa. Maneira simples e sublime. A rosa economicamente, significa pouco. Mas sua mensagem é tudo. É um mistério da natureza humana um pouco de divino em algo natural.
Se expressamos um amor muito grande quando oferecemos uma rosa a alguém, nosso amor será maior quando oferecemos mais rosas, quando mais demonstrações de carinho fizermos. Porque amamos nossa Mãe, a Mãe de Cristo, a Mãe da Igreja, nós gostamos de oferecer rosas, gostamos de elogiar: "Ave Maria, cheia de graça...". São rosas que entregamos a nossa Mãe. O Rosário é uma coroa de rosas. Ao mesmo tempo em que saudamos e prestamos uma homenagem à Mãe de Deus e nossa, recordamos toda a história de nossa salvação, meditando nos fatos e relembrando as pessoas mais importantes dentro do plano que Deus estabeleceu para nossa salvação em Cristo.

Família Igreja Doméstica (18° edição).
terça-feira, 27 de agosto de 2013
O que é a formação pessoal?

O que é a formação pessoal?





É um instrumento utilizado por Deus para levar a pessoa a descobrir no Espírito Santo o seu itinerário espiritual e assim à luz de Deus cumprir a vontade divina. A formação, portanto, deve ajudar o formando a ser um com Cristo.
A formação deve ser o canal pelo qual Cristo se utiliza para da a vitória ao homem espiritual sobre o homem carnal. A formação passa pela medida da humilhação. A cruz é uma enorme humilhação. Não existe itinerário espiritual sem mortificação. A formação deve nos levar de morte em morte, dos afetos, das paixões desordenadas, dos medos, da vontade própria e de ressurreição em ressurreição. O formando vai tornando-se com Cristo com esposa de Cristo, por que aceita ser humilhando como Ele até a morte. Não há verdade sem humilhação. O carisma da formação é o que mais que se aproxima do carisma de fundação porque ele deve zelar pelo carisma da comunidade através da delegação da graça de mediação. Isto foi dado por Deus não como um carisma de fundação , mas para ministrar e fazer viver o carisma específico.
Desta forma a formação não pode estabelecer nada que seja próprio dela, ela  tem apenas uma autoridade  delegada pelo fundador e deve ser fiel ao carisma de fundação, para que o sangue espiritual circule entre os membros de forma sadia. O que ajudará a formação a cumprir sua missão é fidelidade ao espírito do fundador da vocação, a vivencia do carisma. A formação não pode relaxar, não pode se omitir nem trair o espírito do carisma. ( ...)

Adriano Silva - Cofundador Comunidade Filhos de Sião
domingo, 25 de agosto de 2013
Homilia do 21° Domingo do Tempo Comum

Homilia do 21° Domingo do Tempo Comum




Homilia (MP3) do 21° Domingo do Tempo Comum - Mons. Rômulo, paróquia de São Manuel do Marco_CE.
Neste encontro para o qual o Senhor nos convidou, coloca-nos uma questão importante, fundamental para nós: a salvação eterna.

Há muitos assuntos que podemos confiar a uma pessoa de família ou a um amigo fiel. Mas este há-de de ser tratado pessoalmente, entre nós e Deus.

Nele ele está em jogo a nossa felicidade ou infelicidade para sempre, sem qualquer outra alternativa.


Evangelho (Lc 13,22-30)
Domingo, 25 de Agosto de 2013.


Naquele tempo, Jesus atravessava cidades e povoados, ensinando e prosseguindo o caminho para Jerusalém. Alguém lhe perguntou: “Senhor, é verdade que são poucos os que se salvam?”

Jesus respondeu: “Fazei todo esforço possível para entrar pela porta estreita. Porque eu vos digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão. Uma vez que o dono da casa se levantar e fechar a porta, vós, do lado de fora, começareis a bater, dizendo: ‘Senhor, abre-nos a porta!’

Ele responderá: ‘Não sei de onde sois’.

Então começareis a dizer: ‘Nós comemos e bebemos diante de ti, e tu ensinaste em nossas praças!’

Ele, porém, responderá: “Não sei de onde sois. Afastai-vos de mim, todos vós, que praticais a injustiça!’

Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, Isaac e Jacó, junto com todos os profetas no Reino de Deus, e vós, porém, sendo lançados fora. Virão homens do oriente e do ocidente, do norte e do sul, e tomarão lugar à mesa no Reino de Deus. E assim há últimos que serão primeiros, e primeiros que serão últimos”.


Baixe aqui a Homilia



quarta-feira, 21 de agosto de 2013
I Congresso da Família

I Congresso da Família



A Paróquia da Imaculada Conceição, juntamente com o Grupo Nova Aliança, com participação dos Grupos: Arcanjos de Bela Cruz e Filhos de Sião do Marco e apoio da Prefeitura de Bela Cruz, promoverão o Primeiro Congresso da Família na Região do Baixo Acaraú, na cidade de Bela Cruz, na Quadra do Instituto Imaculada Conceição, no dia 31 de agosto de 2013, com início às 8 horas e encerramento com a Santa Missa, às 19 horas.
Palestrantes:
Dom Odelir José - bispo de Sobral
Pe. Emídio Moura Gomes - pároco de Bela Cruz
Robério Cavalcante - coordenador da RCC de Sobral
José Daniel - coordenador da Aliança da Paz.
Haverá as santas presenças das relíquias de:
Beata Elena Guerra - Apóstola do Espírito Santo
João Paulo II.
Após à missa de encerramento com a presença de vários sacerdotes, teremos show com grupos católicos: Ministério Filhos de Sião, Banda Archanjos e Ministério Pra Deus eu canto.

Padre Emídio Moura

domingo, 18 de agosto de 2013
A nova e especial consagração

A nova e especial consagração


 Na tradição da Igreja, a profissão religiosa é considerada como um singular e fecundo aprofundamento da consagração batismal, visto que nela a união íntima com Cristo, já inaugurada no Batismo, evolui para o dom de uma conformação expressa e realizada mais perfeitamente, através da profissão dos conselhos evangélicos 
Todavia esta nova consagração reveste uma sua peculiaridade relativamente à primeira, da qual não é uma consequência necessária . Na verdade, todo aquele que foi regenerado em Cristo é chamado a viver, pela força que lhe vem do dom do Espírito, a castidade própria do seu estado de vida, a obediência a Deus e à Igreja, e um razoável desapego dos bens materiais, porque todos são chamados à santidade, que consiste na perfeição da caridade . Mas o Batismo, por si mesmo, não comporta o chamamento ao celibato ou à virgindade, a renúncia à posse dos bens, e a obediência a um superior, na forma exigida pelos conselhos evangélicos. Portanto, a profissão destes últimos supõe um dom particular de Deus não concedido a todos, como Jesus mesmo sublinha no caso do celibato voluntário (cf. Mt 19, 10-12).
A este chamamento especial corresponde, de resto, um dom específico do Espírito Santo, para que a pessoa consagrada possa responder à sua vocação e missão. Por isso, como testemunham as liturgias do Oriente e do Ocidente no rito da profissão monástica ou religiosa e na consagração das virgens, a Igreja invoca sobre as pessoas escolhidas o dom do Espírito Santo, e associa a sua oblação ao sacrifício de Cristo .
A profissão dos conselhos evangélicos é um desenvolvimento também da graça do sacramento da Confirmação, mas ultrapassa as exigências normais da consagração crismal em virtude de um dom particular do Espírito, que predispõe para novas possibilidades e novos frutos de santidade e de apostolado, como demonstra a história da vida consagrada.
Quanto aos sacerdotes que fazem a profissão dos conselhos evangélicos, a experiência demonstra que o sacramento da Ordem encontra uma fecundidade peculiar em tal consagração, visto que esta requer e favorece a exigência de uma pertença mais íntima ao Senhor. O sacerdote que faz a profissão dos conselhos evangélicos fica particularmente habilitado para reviver em si próprio a plenitude do mistério de Cristo, graças inclusivamente à espiritualidade peculiar do próprio Instituto e à dimensão apostólica do respectivo carisma. No presbítero, com efeito, a vocação ao sacerdócio e à vida consagrada convergem numa unidade profunda e dinâmica.
Valor incalculável tem também a contribuição dada à vida da Igreja pelos religiosos sacerdotes, dedicados integralmente à contemplação. Especialmente na Celebração Eucarística, eles cumprem um acto da Igreja e para a Igreja, ao qual unem a oferta de si próprios, em comunhão com Cristo que Se oferece ao Pai pela salvação de todo o mundo.

Trecho de Vita Consecrata
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA 
PÓS-SINODAL 
VITA CONSECRATA 
DO SANTO PADRE 
JOÃO PAULO II 
AO EPISCOPADO E AO CLERO, 
ÀS ORDENS E CONGREGAÇÕES RELIGIOSAS, 
ÀS SOCIEDADES DE VIDA APOSTÓLICA, 
AOS INSTITUTOS SECULARES 
E A TODOS OS FIÉIS 
SOBRE A VIDA CONSAGRADA E A SUA MISSÃO 
NA IGREJA E NO MUNDO

Fonte: Santa Sé

sexta-feira, 16 de agosto de 2013
16º Romaria da Terra

16º Romaria da Terra




A Diocese de Sobral sediará a 16º Romaria da Terra, com o tema: Terra, Água, Comunhão: Bem Viver em nosso Chão!

O evento acontecerá neste sábado, 17 de agosto a partir das 16:00 horas, com a chegada das caravanas em Sobral, e uma celebração de abertura à Margem Esquerda do Rio Acaraú. Em seguida haverá uma caminhada até o Estádio do Junco. Às 22:00 acontecerá uma encontro musical dos artistas da caminhada e encerramento às 00h.

A Romaria reunirá cerca de 20.000 romeiros, vindos de todas as dioceses do Regional Nordeste 1 e buscará ouvir os gritos e clamores que emergem em nosso estado por terra, água e dignidade e que nos desafiam a fortalecer a luta dos camponeses frente aos impactos dos grandes projetos.

Fonte:
https://www.facebook.com/RomariaDaTerraSobral
http://bairrosinhasaboia.blogspot.com.br
terça-feira, 13 de agosto de 2013
Hora da Família

Hora da Família


Semana Nacional da Família - "A Transmissão e Educação da Fé Cristã na Família" De 11 à 18 de Agosto na Paróquia de São Manuel do Marco-CE.

Missas todos os dias às 19H nas Praças de Nossa Cidade.

Dia 17, (Sábado) Haverá uma seresta católica para as famílias, com a presença do Ministério de música PHN, na ocasião acontecerá uma rifa com o sorteio de 10 prêmios surpresa, o evento acontecerá no auditório do  CVTP próximo ao hospital.
segunda-feira, 12 de agosto de 2013
Feliz aniversário Lucinha

Feliz aniversário Lucinha




Nesta data especial para todos nós Filhos de Sião, não encontramos palavras para expressarmos o sentimento de alegria que está em nosso coração, resta nos agradecer por tudo que fez e faz todos os dias por cada um nós, como uma verdadeira  Mãe !

Parabéns Lucinha te amamos !

"Encheste o meu coração de alegria, alegria maior do que a daqueles que têm fartura de trigo e de vinho".
Salmos 4:7
Homilia do 19º Domingo do Tempo Comum

Homilia do 19º Domingo do Tempo Comum


Homilia (MP3) do 19º Domingo do Tempo Comum-Mons. Rômulo, Paróquia de São Manuel do Marco_CE.
Hoje somos convidados a saber esperar com fé o momento da chegada do Senhor à nossa vida.

Ele manifesta-se  nos momentos em que menos esperamos, mesmo no meio das obscuridades e dificuldades por que, porventura, estejamos a passar. Por isso, vivamos cada dia como se fosse o último.

Andemos, pois, vigilantes, a fim de não deixarmos escapar esse momento crucial da nossa existência.

Com esse propósito entremos dentro de nós próprios e procuremos, com atitude filial, reconhecer onde erramos e que teremos de modificar na nossa vida, para aguardarmos em jubilosa esperança a Sua vinda.

Evangelho (Lc 12,32-48)

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Não tenhais medo, pequenino rebanho, pois foi do agrado do Pai dar a vós o Reino. Vendei vossos bens e dai esmola. Fazei bolsas que não se estraguem, um tesouro no céu que não se acabe; ali o ladrão não chega nem a traça corrói. Porque, onde está o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.
Que vossos rins estejam cingidos e as lâmpadas acesas. Sede como homens que estão esperando seu senhor voltar de uma festa de casamento, para lhe abrirem, imediatamente, a porta, logo que ele chegar e bater.
Felizes os empregados que o Senhor encontrar acordados quando chegar. Em verdade eu vos digo: Ele mesmo vai cingir-se, fazê-los sentar à mesa e, passando, os servirá. E caso ele chegue à meia-noite ou às três da madrugada, felizes serão, se assim os encontrar.
Mas ficai certos: se o dono da casa soubesse a hora em que o ladrão iria chegar, não deixaria que arrombasse a sua casa. Vós também, ficai preparados! Porque o Filho do Homem vai chegar na hora em que menos o esperardes”.
Então Pedro disse: “Senhor, tu contas esta parábola para nós ou para todos?”
E o Senhor respondeu: “Quem é o administrador fiel e prudente, que o senhor vai colocar à frente do pessoal de sua casa, para dar comida a todos na hora certa? Feliz o empregado que o patrão, ao chegar, encontrar agindo assim! Em verdade eu vos digo: o senhor lhe confiará a administração de todos os seus bens. Porém, se aquele empregado pensar: ‘Meu patrão está demorando’, e começar a espancar os criados e as criadas, e a comer, a beber e a embriagar-se, o senhor daquele empregado chegará num dia inesperado e numa hora imprevista, ele o partirá ao meio e o fará participar do destino dos infiéis. Aquele empregado que, conhecendo a vontade do Senhor, nada preparou, nem agiu conforme a sua vontade, será chicoteado muitas vezes. Porém, o empregado que não conhecia essa vontade e fez coisas que merecem castigo, será chicoteado poucas vezes. A quem muito foi dado, muito será pedido; a quem muito foi confiado, muito mais será exigido!”


Baixe aqui a Homilia

sexta-feira, 9 de agosto de 2013
Párocos de nossa Paróquia

Párocos de nossa Paróquia


Este mês de Agosto estamos vivenciando em nossa Santa Igreja Católica, o mês das vocações. No último Domingo 4 de Agosto, celebramos o dia do Padre, uma data muito importante em que todos nós agradecemos a Deus por nos mandar estes discípulos missionários que conduzem o Seu rebanho  à casa do Pai. Aqui em nossa Paróquia de São Manuel do Marco_CE, tivemos a graça de ter grandes sacerdotes:


Padre Apoliano, primeiro pároco de nossa Paróquia.
De 06 de janeiro de 1942 à 17 de agosto de 1955.


Padre Egberto, segundo pároco de nossa Paróquia.
De 23 de janeiro de 1956 à 05 de fevereiro de 1962.
Padre Tupinambá, terceiro pároco de nossa Paróquia.
11 de fevereiro de 1962 à 17 de agosto de 1962.
Mons. Waldir, quarto pároco de nossa Paróquia.
 De 08 de março de 1964 à 22 de dezembro de 2001.
Padre Rômulo, quinto pároco de nossa Paróquia.
Desde 03 de fevereiro de 2002 - atual.



Fonte : Paróquia de São Manuel do Marco_CE
quinta-feira, 8 de agosto de 2013
Feijoada comemorativa

Feijoada comemorativa




A Comunidade Filhos de Sião está em clima de festa, pois neste sábado (10 de agosto) estaremos comemorando o aniversário de nossa Fundadora Vander Lúcia. Por ocasião desta data especial realizaremos uma feijoada Cristã, na Casa de Retiro Virgem de Sião, com início ás 8 da manhã. O passe custa apenas 10 reais, e você encontra na Casa da Paz. Toda  a arrecadação será destinada a construção da Casa de Retiro Virgem de Sião. Venha  comemorar conosco, sua contribuição é seu presente!

Informações ligue para 3664-1548 falar com Cida.
 A vocação de ser pai

A vocação de ser pai


    O 2º domingo de agosto, é dedicado aos pais. Mas será que atualmente, os pais estão assumindo de fato, sua vocação e missão?  Infelizmente, vivemos uma crise na família. Muitas crianças nascem e crescem sem conhecer ou mesmo saber quem é o seu pai. A presença do pai é muito importante para o desenvolvimento e amadurecimento afetivo dos filhos e para a formação de sua identidade e de seu caráter. A figura paterna não pode ser substituída, pois cada um "pai e mãe" tem seu papel específico no lar. Tamanha importância da família constituída entre um homem e uma mulher que Deus, ao enviar seu filho no mundo, quis que ele nascesse no seio de uma família: escolheu para ele um pai e uma mãe.

  A sagrada família é modelo da família cristã: a imagem de pai está intimamente ligada a São José, assim como a imagem de mãe está ligada a Maria, José, esposo de Maria, pai protetor de Jesus, é um homem justo, isto é, santo .Esta afirmação que o evangelho faz de José: ele é o exemplo de todas as virtudes: Bondade, honestidade, fidelidade, obediência ao plano de Deus a seu respeito. É também exemplo de fé: ele acreditou no plano salvífico do Senhor quando o anjo lhe disse:"José, filho de Davi não temas por receber Maria como tua esposa, pois o que ela concebeu é obra do Espirito Santo".A partir daquele momento, José acolheu Maria e o menino que estava por nascer. Protegeu o menino da maldade de Herodes.

Trabalhou, de maneira digna e honesta, para que nada faltasse a sua família. Honrou seu lar, sua esposa, educou seu filho, segundo as leis divinas,e ensinou a ele um trabalho: o ofício de carpinteiro. Enfim, assumiu e cumpriu com fidelidade de sua missão de pai e esposo, até que Jesus estivesse pronto para iniciar sua vida publica.

   Ser pai é uma vocação. Exige entrega, sacrifício e renúncia. É doar-se a cada dia pelo bem-estar da esposa e dos filhos. É ser motivo de orgulho para  a família, não pelo que ele contribui materialmente, mas pelo seu papel na construção da família e da sociedade. O verdadeiro pai, biológico ou adotivo, é aquele que ama, cuida e educa para a liberdade com responsabilidade; é aquele que sempre está ao lado do filho, mas que sabe ser firme quando necessário; é aquele que mostra o caminho do bem pelo exemplo e pela palavra; é o amigo das horas alegres e difíceis.

Parabéns a todos os pais. Que São José, modelo de esposo e de pai, inspire todos os homens e os ajude a cumprir essa missão tão desafiadora e ao mesmo tempo tão gratificante."

Arcebispo Dom Raimundo D. Assis, Revista de Aparecida, Agosto 2012

Fonte: oblgdanena.blogspot.com.br
segunda-feira, 5 de agosto de 2013
Homilia do 18° Domingo do Tempo Comum

Homilia do 18° Domingo do Tempo Comum


Homilia (MP3) do 18° Domingo do Tempo Comum - Mons. Rômulo, Paróquia de São Manuel do Marco-CE.
Vaidade das vaidades tudo é vaidade. O autor sagrado avisa-nos para não pormos o nosso coração nas coisas terrenas.Jesus ensina-nos a aproveitar bem a nossa vida neste mundo sem pormos a nossa segurança nas coisas terrenas, que deixaremos mais depressa do que pensamos.


Evangelho (Lc 12,13-21)
Domingo, 04 de Agosto de 2013.
 

Naquele tempo, alguém, do meio da multidão, disse a Jesus: “Mestre, dize ao meu irmão que reparta a herança comigo”.

Jesus respondeu: “Homem, quem me encarregou de julgar ou de dividir vossos bens?”

E disse-lhes: “Atenção! Tomai cuidado contra todo tipo de ganância, porque, mesmo que alguém tenha muitas coisas, a vida de um homem não consiste na abundância de bens”.

E contou-lhes uma parábola: “A terra de um homem rico deu uma grande colheita. Ele pensava consigo mesmo: ‘O que vou fazer? Não tenho onde guardar minha colheita’.

Então resolveu: ‘Já sei o que fazer! Vou derrubar meus celeiros e construir maiores; neles vou guardar todo o meu trigo, junto com os meus bens. Então poderei dizer a mim mesmo: Meu caro, tu tens uma boa reserva para muitos anos. Descansa, come, bebe, aproveita!’

Mas Deus lhe disse: ‘Louco! Ainda esta noite, pedirão de volta a tua vida. E para quem ficará o que tu acumulaste?’

Assim acontece com quem ajunta tesouros para si mesmo, mas não é rico diante de Deus”.

Baixe aqui a Homilia

domingo, 4 de agosto de 2013
Agosto: Mês das vocações

Agosto: Mês das vocações



“Ter vocação” ou “ser chamado”?

A vocação não se “tem” como algo próprio, conquistado ou devido por direito  nem a vocação à existência, nem à redenção, nem a desempenhar qualquer tarefa que seja, na Igreja. Não existe essa vocação que se teria como coisa disponível. Há um chamamento  a vocação é exterior à pessoa, apanha-a desprevenida, desinstala-a e muda-lhe o curso da existência. Assim aconteceu com Abraão, Moisés, os profetas, os apóstolos, Paulo... Assim acontece  deveria acontecer  com cada cristão. Em tempos de cristandade, porém, as coisas mudaram e, embora sem negar a iniciativa de Deus, o “chamamento” acabou convertendo-se em algo próprio de poucos, que “tinham” vocação. Desaparecido o ambiente de cristandade, com grande parte dos nossos contemporâneos oscilando entre a indiferença religiosa, o agnosticismo e o ateísmo, importa recuperar a percepção original da vocação como chamamento a seguir Cristo e a tornar-se membro da comunidade nova dos seus discípulos. O resto carismas, ministérios, entre eles, o de presbítero  virá por acréscimo. Não quer isto dizer que as vocações de serviço, na Igreja, não sejam importantes e que, concretamente, a Igreja possa seguir adiante sem o sacerdócio ministerial. Quer dizer, apenas, que é necessário olhar para a vocação a estes ministérios integrada na vocação primeira: o chamamento a ser discípulo de Cristo e membro da Igreja.

Texto: www.ecclesia.pt
quinta-feira, 1 de agosto de 2013
Entrevista exclusiva do Papa Francisco

Entrevista exclusiva do Papa Francisco


O Santo Padre deu uma entrevista exclusiva Ao Vivona Rádio Catedral e falou da importância do anúncio da Boa-Nova de Cristo nos meios de comunicação. Essa foi a primeira vez que o Papa Francisco falou Ao Vivo a um veículo de comunicação desde que assumiu a Cátedra de Pedro. A entrevista foi dada durante uma visita ao prédio da Mitra Arquidiocesana do Rio de Janeiro no dia 27 de julho antes do encontro com os bispos do Regional Leste 1 da Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
“Vejo que é tão importante os meios de comunicação. Diria que uma rádio católica é o púlpito mais próximo que se tem. É onde podemos anunciar os valores humanos, os valores teológicos e, sobretudo, anunciar a Jesus Cristo”, disse.  
Ouça aqui a entrevista exclusiva do Papa Francisco à Rádio Catedral. 

 
Ultimas Notícias
Loading...
Enviar Mensagem
Aperte Esc para Fechar
Copyright © 2010 - 2016 Comunidade Católica Filhos de Sião Todos os Direitos Reservados