domingo, 28 de abril de 2013
Homilia do 5° Domingo da Páscoa

Homilia do 5° Domingo da Páscoa



Homilia (MP3) do 5° Domingo da Páscoa - Mons. Rômulo, paróquia de São Manuel do Marco_CE.
O tema fundamental da liturgia deste 5 º Domingo de Páscoa é o amor:
"Nisto conhecerão que sois meus discípulos: se vos amardes uns aos outros."
 O distintivo dos seguidores de Jesus é o amor fraterno, a capacidade de amar até ao dom total da vida.

Evangelho (João 13,31-33a.34-35)
Domingo, 28 de Abril de 2013


Depois que Judas saiu do cenáculo, disse Jesus: “Agora foi glorificado o Filho do Homem, e Deus foi glorificado nele. Se Deus foi glorificado nele, também Deus o glorificará em si mesmo, e o glorificará logo.
Filhinhos, por pouco tempo estou ainda convosco. Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros”.


Baixe aqui a Homilia

terça-feira, 23 de abril de 2013
Nossa primeira vocação é o amor

Nossa primeira vocação é o amor


“De um só Deus, fez toda a raça humana para habitar sobre toda a face da terra, fixando os tempos anteriormente determinados e os limites do seu habitat. Tudo isto, para que procurassem a divindade e , mesmo se as apalpadelas, se esforçassem por encontrá-la, embora Ele não esteja longe de cada um de nós. Pois nele vivemos, movemos e existimos” (Atos 17,26-28).

A nossa primeira vocação – não pode ser outra – a não ser amar a Deus de todo coração, buscando uma sublime comunhão com o Senhor.

Hoje, nós existimos graças a este verdadeiro amor de Deus por nós, e nossa felicidade somente será plena quando as nossas vontades passarem a ser a vontade do Senhor. Nós precisamos buscar o Senhor em todas as circunstâncias possíveis para que possamos dizer como São Paulo: “Já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim” (Gal 2,20). Nossa vida, nossa família, amigos, alegrias e dores, não pertencem a nós, mas sim, a Deus. O Senhor quer ser o único a ser adorado e o primeiro a ser amado por nós, pois Ele o merece. Ele quer todo o nosso amor, porque nos ama muito.

Desse modo, ao amarmos o Senhor, aprendemos também a amar aos que estão a nossa volta de uma forma inteiramente gratuita. Que durante este dia, nós possamos fazer a experiência de deixar com que este amor puro de Jesus consuma o nosso ser. Certos de que este amor nos sustentará em todos os momentos.

Jesus, eu confio em Vós,

Luzia Santiago


Fonte: Canção Nova
domingo, 21 de abril de 2013
Homilia do 4º Domingo da Páscoa

Homilia do 4º Domingo da Páscoa




Homilia em áudio (MP3) do 4º Domingo da Páscoa - Mons. Rômulo, paróquia de São Manuel do Marco_CE.
Celebramos neste 4º Domingo da Páscoa o Dia do Bom Pastor. Em 1963, ainda em pleno Concílio Vaticano II, Paulo VI institui neste mesmo Domingo o Dia Mundial de Oração pelas Vocações.

Foi um gesto verdadeiramente profético do Papa-mártir que está a caminho dos altares, porque nessa época havia ainda abundância de vocações sacerdotais.

Unamo-nos, pois, nesta Celebração da Eucaristia, à oração de toda a Igreja, com a certeza de que ela não pode viver sem pessoas que entreguem generosamente a sua vida no sacerdócio ministerial.

Evangelho (João 10,27-30)
Domingo, 21 de Abril de 2013

— Naquele tempo, disse Jesus:
“As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem. Eu dou-lhes a vida eterna e elas jamais se perderão. E ninguém vai arrancá-las de minha mão.
Meu Pai, que me deu estas ovelhas, é maior que todos, e ninguém pode arrebatá-las da mão do Pai. Eu e o Pai somos um”.




Baixe aqui a Homilia






quarta-feira, 17 de abril de 2013
O poder que vem do alto!

O poder que vem do alto!

“Mas o Paráclito, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos recordará tudo o que vos tenho dito. E aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e fará outras ainda maiores”. (Jo. 14,26;14,12)

No livro dos Atos dos Apóstolos podemos sentir quão poderoso foi o derramamento do Espírito Santo sobre o seu povo. Naqueles dias, todos que ali estavam em oração tiveram uma experiência forte do poder de Deus que transformou suas vidas tornando-os testemunhas fiéis da salvação de Jesus.

Hoje Deus quer que tenhamos este mesmo poder pois somos exortados a levar a boa nova aos humildes, curar os corações doloridos, anunciar aos cativos a redenção, e só podemos realizar tais maravilhas deixando que o Senhor nos unja com o seu Espírito.

Quando o Espírito Santo é derramado sobre nós, experimentamos o amor de Deus e passamos a compreender que, assim como Deus é amor, nós que somos sua imagem e semelhança, fomos criados para o amor: o amor a Ele sobre todas as coisas e ao próximo como nós mesmos.

Se tudo se resume no amor não só devemos, como precisamos estar sempre cheios de amor. Mas o amor é um dom de Deus e como todo dom vem Espírito, só podemos estar plenos de amor se estivermos plenos do Espírito. Foi o amor quem deu sua vida por nós. É por amor que devemos realizar todas as nossas obras, pois se não tenho amor sou como o bronze que soa, ou como címbalo que retine. É este dom que nos torna pessoas verdadeiramente espirituais.

Para tornarmos esse amor concreto, temos que agarrar todos os dons que Deus põe a nossa disposição, deixando-nos abertos ao seu Santo Espírito e mais que isso, tendo uma expectativa saudável desses dons, ansiando por eles.

No momento em que despertamos para os dons, não podemos restrigi-los a nós mesmos, pois eles são para a edificação da Igreja. Ora, se você edifica a Igreja e como você também é Igreja, você também é edificado e isso é sabedoria de Deus. Eu só frutifico se meus frutos alimentam aqueles que tem fome.

Os dons carismáticos têm, como uma de suas finalidades, a evangelização. Eles nos foram dados para que fôssemos autênticos evangelizadores, ramos que dessem frutos, pessoas cheias do poder de Deus. Tenhamos em mente que os frutos da vinha não são para os galhos, mas para os que têm fome. Se usarmos os dons somente para nós próprios, esse dons vão murchar e morrer, pois o egoísmo e o medo, são sentimentos que sufocam o Espírito Santo em nós.

Todos nós cristão recebemos uma ordem clara: “Ide e evangelizei a toda criatura”. Evangelizar é testemunhar e testemunhar é viver Cristo. Mas não podemos viver Cristo sem o poder que vem do alto, sem o seu Espírito Santo que nos vivifica e nos convence do amor.

É o Espírito que nos liberta do medo, da timidez, da insegurança, da auto-piedade. O Espírito Santo é o Espírito da verdade que nos mostra quem somos, arrancando toda e qualquer máscara que não raras vezes insistimos em vestir. É Ele, que por amor , nos ensina a orar através de seus dons transformando-nos e capacitando-nos a sermos testemunhas, até os confins da terra, de Jesus, o Senhor.

Deus não nos quer cristãos temerosos que apenas molham os pés nas águas do santuário. Como em Ez.47, 3-12 devemos, sim, mergulhar, deixar que a água nos carregue para que produzamos frutos, pois o Senhor tem hoje um trabalho que só nós podemos fazer.

É preciso então buscar esses dons e proclamá-los pois é através deles que o Senhor cura, orienta e fala aos corações. Recordemos quantas vezes num momento de oração, uma palavra de ciência, de sabedoria, uma profecia já nos renovaram ou nos libertaram durante a caminhada de vivência do evangelho. E o que dizer então do maravilhoso dom de línguas que vem em nosso socorro, nós que não sabemos nem o que pedir! Através desse Dom é o próprio Espírito, que perscruta os corações e conhece a vontade do Pai, que intercede por nós, pedindo aquilo que nosso ser necessita.

Foi através desse dom que, em At. 2, Deus chamou a atenção das pessoas que ao se aproximarem, puderam ser evangelizadas. Assim não menosprezemos nenhuma das ferramentas que Deus nos oferece para crescermos na graça e no conhecimento.

A verdade é que não podemos impedir a Deus de falar aos nossos irmãos porque estamos fechados aos seus dons, principalmente nós que já tivemos uma experiência do seu amor e constatamos as transformações em nossas vidas.

Desejemos pois ser instrumentos que levam o amor àqueles que estão sedentos de Deus. Que o nosso ser se abra aos dons que levam a santificação e a unidade da Igreja para que todos os lábios proclamem que Jesus é o Senhor!






Ir. Nancy Kellar

Fonte : Com Shalom
sábado, 13 de abril de 2013
Os Anjos de Deus

Os Anjos de Deus


 Os anjos, são espíritos celestiais criados por Deus, que os dotou de excelentes dons naturais, pelos quais tornaram-se muito superiores aos homens em perfeição. Além disso,  Deus concedeu-lhes a graça santificante, que os faz resplandescer em sobrenatural beleza e dignidade.
 Lúcifer, que quer dizer "Anjo da Luz", era o anjo mais poderoso do céu e gozava de todas as regalias celestes. Era o "braço direito" de Deus, um anjo da Sua especial estima e confiança.  Deixando-se levar, porém, pela soberba, acabou julgando-se superior a Deus, em poder e majestade.  Muitos anjos, na eternidade, guiados por Lúcifer, pecaram  e rebelaram-se contra o Criador,  havendo no céu grande batalha.   Miguel, à frente de todos os anjos, comandou luta contra os anjos rebeldes e reagindo sob o lema "Quem como Deus?", liderou intenso combate do qual saiu vitorioso, precipitando Lúcifer e todos os seus sequazes para o fogo do inferno.  São eles os demônios ou espíritos malignos.
Os demônios, vendo-se para sempre expulsos do céu, passaram a odiar e a invejar os homens, procurando causar-lhes danos ao corpo e à alma, a fim de arrastá-los à desgraça eterna. 
 Deus confirmou no bem os anjos fiéis, de modo que já não podem pecar, e os recompensou com a felicidade eterna. São eles amigos dos homens e por isso os protegem no corpo e na alma, exortando-os à prática do bem. Cada homem tem um anjo bom que o protege e o acompanha sempre: é o Anjo da Guarda.  Muitos autores e padres são de opinião que nossa alma está destinada a ser, no futuro, companheira dos anjos, para ocupar no céu um dos tronos deixados vazios pelos anjos rebeldes.  Por isto, pelo exercício do livre arbítrio, é que deveremos espontaneamente ocupar ou não o lugar que para nós está reservado. Na caminhada para atingir tão grande objetivo, temos necessidade diária do amparo e proteção do nosso anjo da guarda, a quem devemos recorrer freqüentemente.
O culto dos anjos, desenfreadamente difundido nos dias de hoje, surge por todos os lados, especialmente no mundo cibernético, onde é difícil encontrar matéria de fonte confiável. Basta fazer uma pesquisa em qualquer site de busca para se constatar as gritantes invencionices sobre o tema.  Numa baralhada de misticismo, ocultismo e esoterismo, os seres angelicais parecem precipitados ao plano das  fadas e duendes.  Os Arcanjos, inclusive,  já foram por eles nominados um a um,  quando sabemos que dos sete Arcanjos que assistem o trono de Deus, nos são conhecidos apenas três: Miguel, Gabriel e Rafael. E por aí afora, uma série de impropérios e mentiras ultrajam a existência divina dos Anjos. Fazem o jogo de Satanás, o pai da mentira, que semeia no campo da ignorância, propício para uma fácil conquista.

"Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós com vestidos de ovelhas e dentro são lobos rapaces." Consoante estas palavras de Cristo (em Mt 7,15) , haviam de entrar no seu rebanho lobos que, apresentando-se cobertos com lã de ovelha, avançam hoje com força para o campo da mística supersticiosa. Num ambiente belo e colorido, porém, traiçoeiramente enganador, iludem e arrastam milhares de adeptos. É quando o poder do mal investe poderosamente, atraindo para si homens desguarnecidos, que perderam a noção do pecado, do bem e do mal e onde tudo lhes parece permitido.  Neles, o maligno encontra o terreno perfeito para plantar o joio da perdição.
Peçamos ao Santo Anjo que nos livre desta fatal armadilha, preservando-nos do mal e guiando-nos para o caminho da virtude.

  HIERARQUIA DOS ANJOS       <>
    -  OS 09 COROS DOS ANJOS  -
 Tronos
Chamados "Sedes de Deus", assistem aos anjos inferiores
Querubins Anjos de plena capacidade de sabedoria e ciência, conforme S. Jerônimo e S. Agostinho Serafins Estão unidos a Deus de maneira especial, nos ardores da caridade.
Dominações Dominam sobre os anjos a missão de executar as ordens de Deus e distribuir funções aos anjos inferiores. Potestades Condutores da ordem sagrada, agem junto ao governo do mundo e da Igreja.  Virtudes Tem por missão afastar os anjos maus e obstáculos que se opõe às ordens de Deus 
Principados De ação mais extensa e universal, presidem reinos, províncias e dioceses.  Arcanjos Enviados por Deus em missões especiais junto aos homens.  Estão na presença de Deus e assistem o seu trono num número total de sete, dos quais conhecemos apenas três, Miguel, Gabriel e Rafael. Anjos Velam pela vida espiritual e corporal do homem, não só desviando-o dos perigos temporais e espirituais, mas também intercedendo por eles.  A esta classe pertence o nosso Anjo da Guarda. 

 Fonte:  Pagina Oriente
sexta-feira, 5 de abril de 2013
Solenidade de consagração

Solenidade de consagração



Em noite festiva, nós Comunidade Católica Filhos de Sião, nos reunimos para a realização da Solenidade de Consagração. Festa esta que ocorre anualmente, e é celebrada na Páscoa, lembrando assim que somos renovados pelo sangue de Cristo e que Ele nos deu vida nova com Sua ressurreição. Celebramos nesta noite a doação de vida dos irmãos que se colocaram a serviço da igreja e que decidiram  viver  a renúncia de si mesmo e aderir a vivência dos conselhos evangélicos.
Com muita alegria recebemos nossos familiares, amigos e benfeitores da Comunidade, na Igreja de São Manuel. Como de costume a solenidade iniciou com celebração da Santa Missa, havendo a Renovação das promessas de Consagração e acolhimento dos novos pedidos de consagração. Logo após  seguimos para o Centro Pastoral Mater Dei para uma convivência fraterna, onde fomos acolhidos com as palavras de nossa fundadora Vander Lúcia e nosso co fundador Adriano Silva e a cerimônia prosseguiu com a imposição dos sinais da vocação e o recebimento dos estatutos Sião. Galeria de fotos

Mensagem
"Queridos irmãos e irmãs que abraçastes esta condição na Igreja, uma preciosa ocasião para renovar os propósitos e reavivar os sentimentos que inspiraram e inspiram a doação de vós mesmos ao Senhor. É isto que queremos fazer hoje, este é o compromisso que sois chamados a realizar todos os dias da vossa vida." (Papa Bento XVI -  2 de fevereiro de 2012 - Na festa da apresentação de Jesus no templo por ocasião do XVI Dia Mundial da Vida Consagrada)



Marco_CE.  4 de Abril de 2013.

segunda-feira, 1 de abril de 2013
Exultai de alegria

Exultai de alegria


A alegria de Jesus ressuscitado é a nossa força.
Deixemos ressoar na nossa alma o anúncio que é o centro da fé cristã: Jesus Cristo ressuscitou verdadeiramente. Aleluia! Esta é a boa notícia que é sempre nova e nunca envelhece. Somente a força da ressurreição é capaz de encher a nossa alma de uma alegria verdadeira, porque esta é a ordem que recebemos do próprio Jesus ressuscitado que vem ao nosso encontro: Alegrai-vos!

“De repente, Jesus foi ao encontro delas, e disse: Alegrai-vos!” (Mt 28,9a)

Nada pode ser maior na nossa vida do que alegria da ressurreição. Talvez a esta altura do dia o medo já esteja rondando a sua vida, mas o Senhor também nos dá esta ordem: “Não tenhais medo!” (Mt 28,10).

Jesus, enche o nosso coração de uma profunda e verdadeira alegria.

Jesus, eu confio e Vós!

Fonte: Luzia Santiago
Ultimas Notícias
Loading...
Enviar Mensagem
Aperte Esc para Fechar
Copyright © 2010 - 2016 Comunidade Católica Filhos de Sião Todos os Direitos Reservados