quarta-feira, 24 de julho de 2013

Missa de abertura da JMJ 2013


O encontro de jovens de 175 nações na Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio2013) é uma ocasião ideal para dar ao mundo lições de fraternidade, unidade e vivência radical do Evangelho. A propagação desses valores e a missionariedade foram tema da homilia da Missa de Abertura da JMJ Rio2013. A celebração foi presidida por Dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro e presidente do Comitê Organizador Local (COL) da JMJ Rio2013 e pelo Presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, Cardeal Stanisław Ryłko.
“Durante a Jornada, aprenderemos a dizer ‘Fala, Senhor, que teu servo escuta’! E ouviremos cada vez mais o Senhor a nos dizer: ‘Sejam missionários’. ‘Ide e fazei discípulos entre as nações’! E todos nós responderemos: ‘Eis-nos aqui, Senhor, envia-nos!’”, animou Dom Orani.
O arcebispo deu as boas-vindas aos jovens e disse que o melhor presente que poderemos dar às outras pessoas é a presença de Cristo, que nos preenche e impulsiona a amar e a nos doar. “Vocês vieram de diferentes partes do mundo para juntos partilharmos a fé e a alegria do discipulado. Essa felicidade nos fortalece e nos convida a ir ao encontro dos demais jovens, a fazer-nos missionários em todas as nações”, destacou.
Cardeal Stanisław Ryłko, também saudou os jovens ao final da celebração. “Cristo precisa de vós, jovens! Precisa da vossa fé jovem, cheia de alegria e de entusiasmo missionário! Cristo conta com cada um de vós!”, disse.
O Cardeal deu as boas-vindas aos jovens. “Caros jovens, em nome do Pontifício Conselho para os Leigos, o dicastério do Vaticano ao qual o Santo Padre confiou a organização das Jornadas Mundiais da Juventude, dou-vos as mais calorosas boas-vindas, e saúdo-vos com afeto”.
Dom Orani lembrou que depois de 26 anos, a Jornada Mundial volta ao continente americano e recebe um Papa do continente. O arcebispo destacou também que o Papa Francisco foi acolhido no Rio de Janeiro na última segunda-feira, 23 e que haverá a acolhida do Santo Padre na próxima quinta-feira, 25. “O primeiro peregrino, que já está entre nós, o Santo Padre, o Papa Francisco, se colocou conosco nesta caminhada e nos indicará caminhos durante estes dias. Queridos jovens: não tenham medo de abrir os seus corações para Cristo!”

Mundo novo
Os jovens, de acordo com Dom Orani, são os protagonistas de um mundo novo. “O mundo necessita de jovens como vocês!”, destacou. Ele disse ainda que é sendo testemunhas do Cristo que eles poderão se doar aos outros. “O entusiasmo juvenil por
todos os cantos demonstram o rosto do jovem cristão, que procura unir o testemunho de uma vida autenticamente cristã com as consequências sociais do Evangelho”.
“O caminho missionário exige discernimento, utopia, sonho, mas também do auxílio de alguém ao nosso lado que nos ajude a reconhecer a voz de Deus”, ressaltou Dom Orani. Ele lembrou ainda que Jesus veio para que os pecadores experimentem a misericórdia, a exemplo de Mateus, que era cobrador de impostos. “É esta expressão bíblica que gostaríamos que estivesse nos lábios e corações de vocês hoje e sempre: Eis-nos aqui, Senhor! A exemplo de Mateus, também estamos prontos para as consequências do SIM a Deus, cheias de desafios e alegrias”, completou.
Cristo convida todos os jovens a serem arautos da paz e da concórdia, conclamando o mundo a viver a santidade que brota do Redentor do Homem. “Andem por esta cidade, testemunhem Jesus Cristo, comprometam-se com o mundo novo, contagiem a todos com a alegria e a paz de Cristo, como sentinelas da manhã, trabalhando na renovação do mundo à luz do plano de Deus”, conclamou.
Dom Orani encorajou os jovens a construírem um mundo novo, a testemunhar a solidariedade, a partilha e a acolhida do amor de Cristo Redentor. É tempo de despertar confiança e esperança que se transformem em atitudes para um amanhã de luz. “Temos muitas barreiras e injustiças para superar. Vamos construir pontes ao invés de muros e obstáculos”, disse.
Maria Santíssima também foi tema da fala de Dom Orani. Ela continua sendo a companheira e mãe de todos os jovens. “A ela confiamos cada um de vocês para que, acolhendo o Cristo que ela nos apresenta, caminhem pelo mundo como discípulos missionários da nova evangelização, sendo protagonistas de um mundo novo, como sentinelas da manhã despertando a esperança de um novo amanhecer”.

Cristo Redentor
“Esta JMJ acontece aos pés da imponente estátua do Cristo Redentor do Corcovado. É Ele o verdadeiro protagonista deste evento! O seu coração bate, movido por um amor infinito por cada um de vós, e os seus braços abertos estão prontos a acolher todos vós!”, disse o Cardeal.
De acordo com o Cardeal, a JMJ Rio2013 é a ocasião ideal para que os jovens se deixem abraçar por Cristo! “Confiai-Lhe todos os vossos anseios, os vossos projetos para o futuro, as vossas alegrias mais profundas, confiai-Lhe também as decisões mais difíceis que sois chamados a tomar, os vossos medos e as inquietações que habitam os vossos jovens corações! A juventude é em si mesma uma enorme riqueza: vós a possuís e deveis fazê-la frutificar! Confiai-a a Cristo!”, destacou.

Preces e oferecimento
Dom Orani iniciou a missa pedindo pela jovem peregrina francesa, falecida na Guiana Francesa durante a Semana Missionária. Rogou pelos jovens mortos em Santa Maria, no
Rio Grande do Sul, pelos jovens desempregados e sem família. Lembrou ainda dos mortos há 20 anos na Candelária, dos jovens sem pátria e os perseguidos pela fé.
Seis jovens de diferentes nacionalidades fizeram as preces. Francesca De Negri italiano), Audrey Oliver (francês), Luiz Edmundo (espanhol), Konrad Krämer (alemão), Yamada Emiko (japonês), Wiktoria Katarzyna (polonesa).

A celebração reuniu entre 500 e 600 mil jovens, segundo dados da Polícia Militar.

Comentários
0 Comentários
Ultimas Notícias
Loading...
Enviar Mensagem
Aperte Esc para Fechar
Copyright © 2010 - 2017 Comunidade Católica Filhos de Sião Todos os Direitos Reservados