quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Oração, uma amizade com Deus


Dominaste-me e obtivestes o sucesso... (Jer 31,99) Um amor muito maior que nós, mas que se faz tão pequeno que invade o nosso ser e nos toma. E, sem controle, nos deixamos invadir pelo amor que pode tudo recriar e tudo transformar. Um olhar tão penetrante que de dentro torna-nos transparente a nós mesmos, e, de repente, como num espelho vemo-nos tão simples, tão machucados e necessitados de um amor que nunca passe. Uma presença tão envolvente que sem entender expande - nos e quase sem querer somos lançados no outro. Como explicar o que é ser amigo de Deus (?). É hora de ver a vida e ali, perceber que Deus sempre esteve a nos falar, a unir-se a nós, ainda que no meio de nossas exigências.
A atração é algo muito comum, basta abrir os olhos e o mundo estará cheio de coisas que por seu brilho, cor e beleza arrancará um bom tempo do dia. Acontece que engolfados por muitas vistas, a vida vai passando sem que o melhor sabor se tire de tudo. E nisto, perceber uma voz bela, forte e instigante que não grita, apenas torna claro tudo, pode não ser tão, digamos, evidente.Dedicar-se a Deus é na verdade deixar-se invadir pela caridade, por um fogo consumidor que vai devorando o nosso ser e transformando, embelezando o nosso viver. Como diria São tomas de Aquino “Deus é amor em ato”, aquele que ora, que dedica tempo ao Seu melhor amigo – Deus, é movido pelo amor e sua vida torna-se semelhante a de Jesus – de coração manso, como a pomba e de astucia comparável a uma cobra.
Em meios aos desafios, que sem dúvidas é o nosso mundo jovem, o nosso coração permanece em paz e firme, mesmo sendo levado à cruz. Uma forma de encontrar força, coragem e amor ao próximo é adorar o Santíssimo. Ali no Coração de Jesus tudo se cala, e lá vemos o Deus que misteriosamente nos acolhe como somos e este amor constrangedor eleva-nos a dignidade que o Pai do Céu nos concedeu, de sermos filhos de Deus.
E, dentro de nós existe este imenso espaço que reclama aquele momento com o Eterno, com Aquele que não passa, com Meu Deus. – Meu Criador. Como diria Santo Agostinho “Inquieto deixastes o meu coração, inquieto ficará, enquanto não repousar em ti”.
Minutos ou horas, um final de semana, talvez um retiro, um conversa saudável sobre a bíblia – a carta de amor de Deus, sobre a vida dos santos , deste que são conhecidos pelo grau de amizade com Deus que tiveram, nos seus respectivos tempos, talvez seja tudo que precisamos para equilibrar a nossa personalidade inclinada a tanta comodidade com aquela beleza que Deus colocou em nós, quando nos criou e re-criou no batismo.
“Seduziste-me Senhor e eu me deixei seduzir...” Não é uma voz para ter receios e medos, mas um voz tranqüila e próxima que diz: “ Eu quero misericórdia”. (Mt 9,99) Escutar, significa tomar decisões, escolher com quem se anda e saber onde andamos. Como diria Teresa de Jesus “é saber a quem me dirijo”, ou como São Francisco “Quem és Tu, Senhor? Quem sou eu?”
Então é hora de silenciar e lançar o pensamento n’Ele que ocultamente nos escuta e enxerga muito mais que nós.



Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Que tal deixar um comentário?

Ultimas Notícias
Loading...
Enviar Mensagem
Aperte Esc para Fechar
Copyright © 2010 - 2017 Comunidade Católica Filhos de Sião Todos os Direitos Reservados