Formação

Notícias da Igreja

Destaques

domingo, 30 de outubro de 2011
Homilia do 31° Domingo do Tempo Comum

Homilia do 31° Domingo do Tempo Comum



Homilia (MP3) do 31° Domingo do Tempo Comum-Pe. Rômulo Rocha - Paróquia de São Manuel do Marco-CE

A liturgia de hoje chama à coerência de vida. Malaquias mostra a situação calamitosa dos sacerdotes do tempo. Jesus fala dos fariseus que pregam e não vivem. Para viver bem o sacerdócio é necessária profunda união entre a pregação e a vida.

Hoje celebramos também o dia da juventude. Juventude esta, que tanto luta mundo a fora contra a hipocrisia dos governantes e ditadores, e que também está sempre em busca de melhorias para as condições e qualidade de vida.


Baixe aqui a Homilia


sábado, 29 de outubro de 2011
Igreja em estado permanente de missão

Igreja em estado permanente de missão


“Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa Nova a toda criatura! Quem crer e for batizado será salvo!” (Mc 16,15)

Jesus Cristo, o grande missionário do Pai, envia, pela força do Espírito, seus discípulos em constante atitude de missão (Mc 16,15). Quem se apaixona por Jesus Cristo deve igualmente transbordar Jesus Cristo, no testemunho e no anúncio explícito de sua Pessoa e Mensagem. A Igreja é indispensavelmente missionária.Existe para anunciar, por gestos e palavras, a pessoa e a mensagem de Jesus Cristo.
Fechar-se à dimensão missionária implica fechar-se ao Espírito Santo, sempre presente, atuante, impulsionador e defensor (Jo 14,16; Mt 10,19-20). Em toda a sua história, a Igreja nunca deixou de ser missionária. Em cada tempo e lugar, esta missão assume perspectivas distintas, nunca, porém, deixa de acontecer. Se hoje partilhamos a experiência cristã, é porque alguém nos transmitiu a beleza da fé, apresentou-nos Jesus Cristo, acolheu-nos na comunidade eclesial e nos fascinou pelo serviço ao Reino de Deus. No atual período da história, marcado pela mudança de época, a missão assume um rosto próprio, com, pelo menos, três características: urgência, amplitude, inclusão. A missão é urgente em decorrência da oscilação de critérios. É ampla e includente, porque reconhece que todas as situações, tempos e locais são seus interlocutores. Até mesmo o discípulo missionário é, para si, um destinatário da missão, na medida em que está inserido nesta mudança de época, com referências flácidas e valores nem sempre efetivamente sedimentados (Mt 13,5-6.20-21). Trata-se, portanto, de suscitar, em cada batizado e em cada forma de organização eclesial, uma forte consciência missionária, sem a qual os discípulos missionários não contribuirão efetivamente para o novo que haverá de surgir na história. A atual consciência missionária interpela o discípulo missionário a “sair ao encontro das pessoas, das famílias, das comunidades e dos povos para lhes comunicar e compartilhar o dom do encontro com Cristo”.Estamos num tempo de urgente saída “em todas as direções para proclamar que o mal e a morte não têm a última palavra”,um tempo de esquecer o que fi cou para trás e correr em busca d’Aquele que já nos alcançou (cf. Fl 3,12-14), um tempo que deve levar a uma forte comoção missionária.

 

Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2011 a 2015

Urgências na Ação Evangelizadora

www.cnbb.org.br

sexta-feira, 28 de outubro de 2011
Somos autores da nossa história.

Somos autores da nossa história.


A   última   fronteira   da  ciência; Descobrir quem somos: "Quem discrimina os outros diminui, quem
supervaloriza os outros diminui a si mesmo".

A vida humana é belíssima, mas brevíssima. Cada um de nós vive num pequeno parêntes de tempo. Envolvemo-nos em tantas atividades sociais que não percebemos   o   mistério   que   cerca   a existência.Por ser tão breve a vida, deveríamos vivê-la com sabedoria para sermos cada vez mais pais, educadores e profissionais inteligentes, jovens mais sábios, amigos mais   afetivos.   Muitos   vivem   apenas porque estão vivos.
Vivem sem objetivos, sem metas, sem ideais, sem sonhos. Não sabem como lidar com sua fragilidade e lágrimas. Sabem lidar com os aplausos, mas   desesperam-se   diante   das   vaias. Recebem diplomas na escola, mas não sabem ousar, criar, correr riscos calculados e cultivar o que amam. Você já procurou esquecer tudo ao seu redor e olhar para dentro de si? Eu estudo a mente humana há anos, e cada vez mais sinto que a ciência  sabe  muito  pouco  sobre  quem somos. Ter capacidade de pensar e se emocionar   são   fenômenos   difíceis   de entender. A última fronteira da ciência é saber   quem somos. É   desvendar   a natureza da energia psíquica e os segredos da nossa inteligência. Nossa espécie tem consciência da grandeza da inteligência de cada   ser   humano?   Pouquíssima!   Que sociedade   é   essa   em   que   alguns   são supervalorizados e a maioria é relegada ao rol dos anônimos? Muitos podem não ter fama e status social, mas para a ciência todos   somos   igualmente   complexos   e dignos.Afinal   de   contas,   todos   somos grandes artistas no teatro da vida. Toda vez que confecciona uma idéia você é um grande artista. A Rainha da Inglaterra não tem mais valor e nem mais complexidade intelectual do que um mendigo nas ruas de uma cidade; pareça ou não absurda, esta é uma verdade cientifica. Um cientista da Nasa não tem mais segredos psíquicos do   que   um   miserável   faminto   do   3º mundo.   Respeitar   e   tomar   algumas pessoas   como   modelo   é   saudável. Superdimensioná-las é doentio, bloqueia nossa inteligência e liberdade. Cada ser humano tem uma história magnífica,
uma mente fantástica e um potencial intelectual grandioso, mas frequentemente represado. Podemos e devemos ser autores da nossa história.

Trecho do Livro:
Seja Líder de Si Mesmo - O Maior
Desafio do Ser Humano
Autor: Augusto Cury
quinta-feira, 27 de outubro de 2011
Oração, uma amizade com Deus

Oração, uma amizade com Deus


Dominaste-me e obtivestes o sucesso... (Jer 31,99) Um amor muito maior que nós, mas que se faz tão pequeno que invade o nosso ser e nos toma. E, sem controle, nos deixamos invadir pelo amor que pode tudo recriar e tudo transformar. Um olhar tão penetrante que de dentro torna-nos transparente a nós mesmos, e, de repente, como num espelho vemo-nos tão simples, tão machucados e necessitados de um amor que nunca passe. Uma presença tão envolvente que sem entender expande - nos e quase sem querer somos lançados no outro. Como explicar o que é ser amigo de Deus (?). É hora de ver a vida e ali, perceber que Deus sempre esteve a nos falar, a unir-se a nós, ainda que no meio de nossas exigências.
A atração é algo muito comum, basta abrir os olhos e o mundo estará cheio de coisas que por seu brilho, cor e beleza arrancará um bom tempo do dia. Acontece que engolfados por muitas vistas, a vida vai passando sem que o melhor sabor se tire de tudo. E nisto, perceber uma voz bela, forte e instigante que não grita, apenas torna claro tudo, pode não ser tão, digamos, evidente.Dedicar-se a Deus é na verdade deixar-se invadir pela caridade, por um fogo consumidor que vai devorando o nosso ser e transformando, embelezando o nosso viver. Como diria São tomas de Aquino “Deus é amor em ato”, aquele que ora, que dedica tempo ao Seu melhor amigo – Deus, é movido pelo amor e sua vida torna-se semelhante a de Jesus – de coração manso, como a pomba e de astucia comparável a uma cobra.
Em meios aos desafios, que sem dúvidas é o nosso mundo jovem, o nosso coração permanece em paz e firme, mesmo sendo levado à cruz. Uma forma de encontrar força, coragem e amor ao próximo é adorar o Santíssimo. Ali no Coração de Jesus tudo se cala, e lá vemos o Deus que misteriosamente nos acolhe como somos e este amor constrangedor eleva-nos a dignidade que o Pai do Céu nos concedeu, de sermos filhos de Deus.
E, dentro de nós existe este imenso espaço que reclama aquele momento com o Eterno, com Aquele que não passa, com Meu Deus. – Meu Criador. Como diria Santo Agostinho “Inquieto deixastes o meu coração, inquieto ficará, enquanto não repousar em ti”.
Minutos ou horas, um final de semana, talvez um retiro, um conversa saudável sobre a bíblia – a carta de amor de Deus, sobre a vida dos santos , deste que são conhecidos pelo grau de amizade com Deus que tiveram, nos seus respectivos tempos, talvez seja tudo que precisamos para equilibrar a nossa personalidade inclinada a tanta comodidade com aquela beleza que Deus colocou em nós, quando nos criou e re-criou no batismo.
“Seduziste-me Senhor e eu me deixei seduzir...” Não é uma voz para ter receios e medos, mas um voz tranqüila e próxima que diz: “ Eu quero misericórdia”. (Mt 9,99) Escutar, significa tomar decisões, escolher com quem se anda e saber onde andamos. Como diria Teresa de Jesus “é saber a quem me dirijo”, ou como São Francisco “Quem és Tu, Senhor? Quem sou eu?”
Então é hora de silenciar e lançar o pensamento n’Ele que ocultamente nos escuta e enxerga muito mais que nós.



terça-feira, 25 de outubro de 2011
Vocês são minhas ovelhas

Vocês são minhas ovelhas


“Vocês são minhas ovelhas, ovelhas do meu rebanho. Eu sou o Deus de vocês” (Ez 34,31)
Deus criou-nos para amar. Ele tem um projeto de amor para seus filhos e espera que este se concretize para a felicidade a qual desejou para eles.
Nos ama de tal modo que ao ver-nos afogados no pecado mandou-nos seu filho em expiação das nossas culpas, para conduzir-nos como um rebanho ao aprisco.
Cristo é o bom pastor e a sua destra nos conduz, Ele nos conhece e nos dá a graça de conhecê-Lo, de amá-Lo ainda que nosso amor seja falho e se perca na imensidão do Seu.
Andávamos sem rumo tal qual ovelha sem pastor, expostas ao lobo, e a ladrões que nos tiram do rebanho, do caminho. Quando a ovelha se extravia, Ele a procura, a cura de suas feridas e a leva nos braços ao redil. Essa ovelha pode ser você que se enveredou por caminhos distintos de Deus, que tem se ferido em meio aos arbustos do caminho.
É você que tem buscado pastagem em outros campos, nas drogas, sensualidade, e vontades exacerbadas pelo poder, e encontra- se a mercê do lobo feroz e faminto que está prestes a te devorar, deixando-te impossibilitado de ouvir a voz do pastor. Esse lobo nos remete ao pecado, que destrói e desfigura o homem, denigre a felicidade e leva a morte, não necessariamente física, mas em vida. Porém, acredite! Ele deixará todas as ovelhas e irá a sua procura para tirar- te das garras do mal, do perigo que se aproxima. O lobo tira toda sua vitalidade deixando-te moribundo, cristo devolve a vida, dá em abundância, portanto deixe- se encontrar por Ele, volta pro seu rebanho, onde há segurança e tranqüilidade.São inúmeras as vozes que ecoam em nossos ouvidos.
A voz do hedonismo, que consiste no desejo desordenado pelo prazer, no qual se age da maneira que satisfaz, sem preocupação com os danos causados ao corpo, ao coração, a imagem de Deus que há no homem. O prazer pelo prazer não realiza, somente destrói, mata, e rouba totalmente o desejo de Deus por sua criatura, impossibilitando-a de corresponder ao seu amor. Há a voz do relativismo em que tudo pode, e é nesse pensamento que o homem se esquece das suas limitações e abusa da liberdade dada por Deus. Então perece, pois ele é o que escolhe ser. Existe ainda a voz do homem, que tende a fazer sua vontade, e esta, será sempre oposta a de Deus, sabendo que nossos planos são falhos e egoístas e atrapalham os de Deus que são eternos e cheios de felicidade plena. Todas essas vozes sufocam a de Deus, mas não a mata, ela permanece no mais profundo do ser. É o pastor que orienta, atrai-se com seu cansaço e só deseja sanar suas feridas.
E quando a ovelha machucada deixa-se encontrar e volta arrependida para Cristo, que é o bom pastor, é com imensa alegria que Ele a recebe, a toma nos braços e a ama incondicionalmente.
“(...) Alegrem-se comigo, eu encontrei a minha ovelha que estava perdida” (Lc 15,6 )
E nesta alegria conduz a ovelha desgarrada para que no aprisco reencontre o sentido da vida, outrora perdido mediante as paixões ilusórias das “urtigas” a qual se alimentava, retorna a ouvir e comer do alimento que é vida, dada pelo pastor, que se regozija por poder tê-la novamente em seus braços. 
  
Por: Marília, Missionária Sião
domingo, 23 de outubro de 2011
O essencial é amar a Deus e aos irmãos

O essencial é amar a Deus e aos irmãos

Homilia em áudio do 30° Domingo do Tempo Comum-Pe Rômulo Rocha-Paróquia de São Manuel do Marco_CE.
A face de Deus se revela nos rostos dos pobres e oprimidos. Amando os irmãos sofredores,amamos o próprio Deus. A Eucaristia é a expressão da ternura misericordiosa do pai  para com todos. Hoje é o dia das missões, em comunhão com toda a igreja missionária, oremos por todos os missionários.


Baixe aqui a Homilia 



sexta-feira, 21 de outubro de 2011
LOUVARTE !!

LOUVARTE !!



A Comunidade Filhos de Sião, e o Projeto Criança Pequeno Gigante convida  todos à participarem do LOUVARTE, uma grande noite de louvor com muita arte.
Será neste sábado dia 22 de outubro à partir das 19h na praça Dom José.Venha traga sua família, participe e aprecie nossos talentos, teremos vários stands, com  variedades de produtos confeccionados ou preparados por membros da comunidade. Lembrando que adquirindo qualquer produto dos stands você estará contribuindo para a construção da Casa de Retiro Virgem de Sião.

Bem Vindo Adriano Silva!!!!! Ôba!!!!

Bem Vindo Adriano Silva!!!!! Ôba!!!!

Hoje a Comunidade de Vida e Aliança o recebe com muito amor e carinho.

Bem Vindo novamente! A missão estava com saudades de você.
Saudade do numero 2oo...
saudade da coceira exagerada no nariz...
saudade das exortações poderosas, heh
saudades dos sin's e dos não's hehe
saudades do mega sorrisão..
saudades ...
Enfim, nós esperávamos por você!
Te Amamos C.C.M.M.FILHOS DE SIÃO
quinta-feira, 20 de outubro de 2011
Reinício dos trabalhos da Casa de Retiro Virgem de Sião

Reinício dos trabalhos da Casa de Retiro Virgem de Sião


Que alegria!


Com a força e a graça de Deus dia 18 de outubro, dia de São Lucas evangelista, reiniciamos os trabalhos da Casa de Retiro Virgem de Sião, parados a sete meses. Nossa meta é cobrimos a capela, mas sabemos que a meta de Deus é muito mais, pois Ele tem pressa naquela construção.


A casa de retiro Virgem de Sião tem como objetivo assumir a nova evangelização.


A meta de nossa vocação é atingir as famílias em todas as suas dimensões.


Somos conscientes que habitamos numa sociedade que difama e dilacera a família e que Deus rico em misericórdia suscita a Comunidade Filhos de Sião para construir famílias sólidas e cristãs. Queremos com as bênçãos do céu erguer, alicerçar as famílias que de um jeito ou de outro forem atraídas pelo carisma Filhos de Sião. Como diz Bento XVI, não tenham medo de Cristo, Ele não tira nada, Ele dá tudo.

Já não sei viver sem teu amor

Já não sei viver sem teu amor


Adorar a Deus é um diálogo de amor, reconhecer que já não podemos caminhar sem esse amor
 "A oração é um trato de amizade com Deus" nos ensina Santa Teresa. Adorar a Deus em espírito e em verdade é fazer a experiência de buscar o Senhor por amor, reconhecer que já não podemos caminhar sem esse amor. Ele nos seduziu, nos atraiu para si e agora é impossível viver sem o seu amor.
Quando compus a música juras de amor, meu coração estava inflamado de amor por Deus.
Vivi a experiência do profeta Jeremias: o Senhor me seduziu! Minha alma e todo o meu ser não sabem fazer outra coisa senão amar a Deus. O coração dos adoradores não tem outra motivação para a oração senão o amor a Deus. É o amor a Deus que nos impulsiona, nos move.
Adorar é, portanto um diálogo de amor. A adoração é um Dom de Deus e não um esforço nosso. O primeiro passo sempre é de Deus. É ele quem toma a iniciativa de estar conosco, de se relacionar conosco para estabelecer uma relação íntima, de amizade. Por isso, a adoração não só é um desejo do nosso coração, mas, mais do que isto, é um desejo de Deus. Porém, o pecado original foi colocado em nós pelo demônio para contrastar tudo aquilo que Deus quis fazer de bom. O Livro da Sabedoria explica que foi pela inveja do demônio que o pecado entrou no mundo e por inveja a nós entrou a doença, a morte, a desgraça e tudo que de mal existe. Ele, invejoso daquilo que recebemos e que ele tinha perdido, fez de tudo para que não adorássemos o Senhor e colocou em nós, pelo pecado original, essa indisposição. A indisposição que você sente vem do pecado original, por isso não estranhe em senti-la.
Não é que você não queira ou não saiba adorar, mas é que o pecado original trouxe a você essa indisposição para adorar e rezar. Mas você precisa combater essa indisposição. Mesmo indisposto, insista em adorar a Deus. Em geral as pessoas acham que se adorarem quando estiverem indispostos estarão fazendo algo falso. Não é nada disso! Essa indisposição não é sua; ela é resultado do pecado original.
Cada um de nós tem um coração de adorador que precisa ser trabalhado, desenvolvido para crescer no Dom da adoração. Insisto, essa indisposição que você sente para não adorar não é sua. Este trabalho para crescer na adoração consiste num acolhimento da graça de Deus. Sim, é um dom que Deus quer nos dar pela ação do Espírito Santo. É dom, é preciso, em primeiro lugar, acolher.
O coração de adorador não é algo que vamos comprar com os nossos esforços, mas que vamos acolher com a nossa liberdade. É um exercício, contínuo e freqüente, de todos os dias. É um trato de fidelidade e sinceridade com Deus. É um desejo de também demonstrar a Ele todo o nosso amor.

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova e Presidente de Honra da Fundação João Paulo II.
Fonte : Assessoria Imprensa - Canção Nova
terça-feira, 18 de outubro de 2011
Um convite especial

Um convite especial


Estamos no mês missionário e a igreja faz a você um convite muito especial. Venha ser um missionário.
Por quê ser um missionário?
-Primeiramente porque somos batizados e devemos cumprir com a nossa missão de evangelizadores.
E em segundo lugar, porque temos poucos padres e os que temos, estão sempre muito ocupados na administração dos sacramentos e na orientação das diversas pastorais.
-Os católicos em geral, são indiferentes, apenas 5% frequentam a igreja e os sacramentos.Os jovens também quase não aparecem, alguns são até hostis com relação a igreja e os sacramentos.
-As outras religiões e as seitas aproveitam o indiferentismo dos católicos para "conquistar" milhares deles. Seus templos e salões estão cheios de "ex-católicos"-E finalmente é bom ser missionário porque, sem pertencer a algum movimento,até os católicos praticantes enfraquecem e correm o risco de pouco a pouco, se tornarem diferentes.
Qual a finalidade de ser um missionário?
-Combater o mal que há no mundo ou seja tudo aquilo que vá contra o projeto de Deus que é ter "vida em plenitude"(Jo.10,10)
Os missionários procuram levar a mensagem do evangelho, atendendo assim ao pedido de Jesus: "Ide e pregai o evangelho a toda criatura"(Mc. 16,15)
Aceite com muita alegria este convite, porque você está recebendo uma grande graça. Contamos com você venha fazer parte desta Família.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011
Jesus quer ser seu amigo

Jesus quer ser seu amigo

Homilia em áudio do Padre José Augusto.
"O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.
Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.
Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando.
Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamei-vos amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos dei a conhecer.
Vós não me escolhestes a mim mas eu vos escolhi a vós, e vos designei, para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda.(João 15:12-16)"
domingo, 16 de outubro de 2011
Niver de Eduardo Lopes!!!!

Niver de Eduardo Lopes!!!!

Hoje o jubilo toma conta dos corações de toda vocação.
É comemorado hoje com muita alegria a vida de um dos instrumentos que gera frutos através de seu testemunho como amigo, cristão, esposo, homem, igreja, renovado Sião.
Parabéns, não somente pela graça de ser esta pessoa especial para nós por causa de Deus, que foi bom em nos dar você como presente para seguirmos firmes e fortes nesta construção, mas por você abraçar a vontade de Deus salvando, frutificando e florescendo o suficiente para exalar o perfume que a humanidade deve sentir para acolher e guardar a sua salvação.
Talvez você não tenha a noção do quão importante és como jóia rara para cada um de nós, mas pode ter certeza de uma coisa... Estaremos prontos para o que der e vier. Se não tivermos nada em nossas mãos teremos força em nossos joelhos manifestando nossa gratidão. Estamos aqui para o que der e vier!
AMAMOS VOCÊ C.C.M.M. FILHOS DE SIÃO.
Niver da Carliane hoje!!!!

Niver da Carliane hoje!!!!

Carliane, você é a representação da face de Deus em nosso meio.
Estamos aqui sempre que você precisar. Parabéns por ser exemplo de força e coragem. Que você possa sempre a está na vontade de Deus no caminho ao céu.
Nós te amamos. C.C.M.M. Filhos de Sião.
Entrevista
Como é poder ser a resposta de Deus para o mundo?
Carliane: No serviço a Deus, na missão que Ele me confiou, sendo instrumento íntegro e de  valor inquestionável na realização de missões para a glória de Deus.
A quem você oferta este dia?
Carlliane: Aos meu irmãos de comunidade que vivem junto comigo a vocação filhos de Sião.
A quem você oferta o dom da sua vida?
A Deus, a igreja e a humanidade.
sexta-feira, 14 de outubro de 2011
Vida Fraterna

Vida Fraterna



Sendo a imagem e semelhança do Deus Trino, que é a perfeita comunidade de amor, o homem é chamado, desde a sua criação, a viver em comunidade. Por isso Deus criou homem e mulher, formando assim a família, primeira comunidade humana. Em meio a essa comunidade, o Senhor passeava todos os dias, “à brisa do dia” (Gn 3,8).
O homem, porém, pecou, quebrando a unidade com Deus e, conseqüentemente, a harmonia da vida comunitária. Desde então, tornou-se difícil para os homens viver em comunidade, pois havia em seus corações uma profunda resistência ao amor, à abertura, à doação e ao serviço, valores próprios da comunidade trinitária.

Com a redenção operada por Jesus Cristo, a descida do Espírito Santo em Pentecostes e o surgimento da Igreja, a vida comunitária torna-se novamente possível. E não só possível, mas uma realidade inerente à vida cristã. Tanto que o próprio Jesus, às vésperas de Sua morte, ora ao Pai, expressando o Seu maior desejo: “ Amai-vos uns aos outros como Eu vos amo”(Jô15,15), onde fundamenta-se a nossa vida fraterna.(ECCMFS, 46)
Como vocação, compreendemos que a unidade é um presente que Deus nos deu, foi Ele próprio quem nos constituiu comunidade a fim de que, unidos, levemos a Sua Paz a todos os homens. A vida comunitária, que é antes um projeto divino que humano, existe para que possamos mais plenamente irradiar o nosso carisma para o mundo, levando a verdadeira Paz, o próprio Cristo, aos corações mais necessitados.
Mas essa unidade, que é sempre uma graça, não se vive sem uma autêntica vida de oração. É no encontro com Deus, fonte de toda caridade, que aprendemos a amar-nos mutuamente. Na medida em que vamos descobrindo e experimentando o amor de Deus por nós, mais queremos amá-lo e também amar os nossos irmãos, a quem Ele tanto ama. Esse amor, por sua vez, torna-se como um impulso para nos doarmos na vinha do Senhor, além de ser um testemunho vivo da força do Evangelho para os que não crêem. Em resumo, “Faz-se necessário que o perdão seja uma constante em nossa vida comunitária. Quando estivermos indiferentes ao irmão saibamos que primeiro, nos afastamos de Deus. Como Adão que culpou Eva, como Caim que matou Abel! Assim segue o homem que se afasta do amor a Deus e do amor aos irmãos.”(ECCMFS, 47).
O Senhor nos chama a viver aos moldes das primeiras comunidades cristãs, pondo “tudo em comum”. É o Espírito Santo que nos capacita a compartilharmos nossos bens, nossas alegrias, tristezas, enfim, nossa própria vida. É Ele quem gera em nós uma unidade na diversidade. E é com este cuidado que “devemos evitar amizades exclusivistas e egoístas para que todos se sintam amados e acolhidos” (ECCMFS, 47). Somos irmãos de diversos gostos pessoais, costumes próprios, dons, unidos unicamente pelo amor a Deus, que gera em nós o amor mútuo.
A Santíssima Trindade é o modelo perfeito dessa comunhão de amor, bem como a fonte inesgotável da nossa vida fraterna.
Sabemos que a unidade com Deus e com nossos irmãos é um caminho seguro de santidade, e é esse caminho que queremos trilhar, com a graça de Deus e o auxílio de tantos santos, que souberam tão bem cumprir o mandato do Senhor.



Por: Rochele, Ministério de Formação


quarta-feira, 12 de outubro de 2011
Excluídas e Invisíveis

Excluídas e Invisíveis



  As crianças em situação de exclusão social são resultado do sistema social desigual e injusto. Elas são, abandonadas, sem acesso aos meios sociais de sobrevivência, sem educação, saúde, alimentação, habitação, lazer, ou mesmo uma família que possa dispor de afetividade a elas dispensada.
Que neste dia da Criança e de Nossa Padroeira, Nossa Senhora Aparecida, voltemos os nossos corações para as crianças que sofrem o abandono e o descaso da sociedade, que nossa Mãe Aparecida interceda junto ao Pai por todas as crianças do Brasil.



terça-feira, 11 de outubro de 2011
Nossa Senhora Aparecida

Nossa Senhora Aparecida


Celebraremos nesse 12 de outubro o dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. Somos convidados a elevar nossos pedidos a Deus pela intercessão de Nossa Senhora Aparecida para que abençoe o nosso Brasil, e o defenda de todo mal.

Mãezinha olhe para o povo brasileio e com o teu olhar maternal nos guarde. Amém.
domingo, 9 de outubro de 2011
São muitos os convidados, quase ninguém tem tempo

São muitos os convidados, quase ninguém tem tempo




Homilia (MP3) do 28° Domingo do Tempo Comum - Pe. Rômulo, Paróquia de São Manuel do Marco-CE
Com muita fé, queremos aceitar o convite  de Jesus para o banquete que ele nos oferece.
Sua Páscoa se realiza quando nos reunimos para celebrar o amor fraterno e a doação do próprio Deus.
Vestindo o traje da justiça, tomamos parte na comunidade esposa de Cristo.

Baixe aqui a Homilia





sábado, 8 de outubro de 2011
Deus não permitirás que sejais tentado além de vossas forças.

Deus não permitirás que sejais tentado além de vossas forças.



1 Coríntios 10,13
 Não vos sobreveio nenhuma tentação, senão humana; mas fiel é Deus, o qual não deixará que sejais tentados acima do que podeis resistir, antes com a tentação dará também o meio de saída, para que a possais suportar.
Quinta-feira de Adoração na casa da paz 
Pregadora: Erivania, Membro do grupo Nova Aliança-Ministério de pregação Filhos de Sião
Tema: Deus não permitirás que sejais tentado além de vossas forças


Baixe aqui a Pregação









quinta-feira, 6 de outubro de 2011
Teresa de Lisieux

Teresa de Lisieux


Uma Santa Simples

Teresinha nada realizou que merecesse aplausos do mundo. Não fundou mosteiros como Teresa d'Ávila, nem foi viver no meio dos leprosos como Francisco de Assis. Deus a convidou a realizar miudezas, coisas insignificantes. Deu-lhe a missão de nos lembrar o valor dos "pequenos nadas".
Chamou-a para que ela nos revelasse a estrada do abandono em Suas mãos (ver Estatutos cap. IX Nossa vida na pobreza). E Teresinha não decepcionou o seu Bem-Amado. Ela nos mostra o quanto é salutar aceitarmos nossos próprios limites e assumir a nossa pequenez, sem nos envergonharmos de nossa humanidade. Nada há de extraordinário na vida dessa monja. O que há de especial em Teresinha é a simplicidade com que amou a Deus.
Ela entendeu que a natureza (seja do seu corpo ou fora dele), assim como do próprio tempo, breve tempo que nós dispomos, são os meios que temos para chegarmos a DEUS


Doutora da igreja

Na Igreja Católica, Doutor e Doutora da Igreja (em latim: Doctores Ecclesiæ) são homens e mulheres cujos pensamentos, pregações, escritos e forma de vida enalteceram o cristianismo.

Santa Teresa de Lisieux conhecida como Teresinha do Menino Jesus, foi declarada a 3º mulher e 33º Doutora da Igreja, pelo Papa João Paulo II em 19 de Outubro de 1997 a Doctor Amoris (Doutora do Amor).
Em síntese a doutrina de Teresa consiste nos seguintes princípios:

1. Deus é Amor Misericordioso, a Sua natureza o leva a abaixar-se a tudo aquilo que é pequeno e necessitado de amor.

2. A criatura é mais ela mesma quanto mais comprende o próprio "nada" ou seja, a própria pobreza, a própria miséria e sente no coração os infinitos desejos de Deus.

3. A fraqueza, a pobreza e até o pecado não são um obstáculo ao amor, ao contrário, as vezes o atraem.

4. A Igreja é sobre a terra o "ninho de Amor" em que se celebra o encontro entre o Criador e a criatura.

5. Quando a criatura se deixa atrair e queimar pelo Amor Infinito, leva com si na sua subida todos aqueles que Deus as deu em confiança.



A infância Espiritual – A pequena Via

Seu "Pequeno Caminho" nos ensina que é necessário fazer coisas habituais da vida com extraordinário amor. Um sorriso, uma chamada ao telefone, animar uma pessoa, sofrer em silêncio, Ter sempre palavras otimistas e tantas outras ações feitas com amor. Estes são os exemplos de sua espiritualidade. Uma pequena ação feita com amor é mais importante que grandes ações feitas para a glória pessoal. Teresa nos convida a unir-nos a sua infância espiritual, isto é, ao seu "Pequeno caminho".

Teresa está convencida que o “Deus vingador” que lhe é apresentado na catequese não corresponde à imagem de Pai misericordioso que tem no coração. Partindo dessa convicção, ela sente a necessidade de buscar outros caminhos. Quer ser “santa, grande santa”, mas não como certos santos antigos...

Teresa oferece ao futuro um novo estilo de santidade, uma nova forma de amar: a pequena via. O único caminho para o amor é a confiança, a perseverança, a aceitação: “Agora compreendo que a caridade perfeita consiste em suportar os defeitos dos outros, em não estranhar suas fraquezas, em edificar-se com os menores atos de virtude que a gente vê praticar”.

Na vida comunitária do Carmelo, Teresinha não quer ficar perdendo tempo com as mesquinharias do dia-a-dia. Ela intui que o que conta é o amor, só o amor. Entende que amar é acolher o outro; é saber dar ao outro a liberdade de amá-la ou mesmo de não amá-la; é contemplar no outro a pessoa de Jesus: “É a Santa Face de Cristo que amamos, impressa em cada pessoa”.

Assim ela nos ensina que todos, mesmo permanecendo onde estamos, poderemos chegar lá onde o coração quer ir.
Santa Teresinha, rogai por nós.
Kairós Festeja Santa Terezinha

Kairós Festeja Santa Terezinha



Neste Kairós o louvor, como sempre, é manifestado sob a orientação do Espírito que agiu no Co-fundador Adriano Silva e, claro, no belíssimo ministério de música


A espiritualidade de Santa Teresinha é repassada através de uma das grandes pérolas da Comunidade, Julineide Mendes, que soube, magnificamente, inflamar os corações e os desejos de santidade ali presentes com a vida da Santa e doutora do amor, Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face.

Baixe aqui a Pregação






Pregação de Julineide Mendes - Consagrada da Com. Filhos de Sião
terça-feira, 4 de outubro de 2011
 kairós celebra festa de São Francisco.

kairós celebra festa de São Francisco.

Neste "Kairós" a fraternidade toma conta ao som de "...todos esses dia esperei, estou contando as horas pra chegar, encontrar você aqui, amigos e irmãos..." nas vozes do espírito que cantava nos instrumentos(Rosemeire Brás, Ray Leandro, Rene Leandro e Eduardo Oliveira).
A vida de São Francisco foi "folheada" através de Paulo Filho, que soube, incutidamente, inflamar o desejo de tornar o Amor amado e o desejo de santidade que refletia na vida do festivo e humilde "Gilvani Bernadone, filho de Pietro Bernadone e Joana (Dona Pica)".
Ao final foi cantado Parabéns para a Juliana, membro do grupo Vida Nova em Cristo.
E enfim encerrado com o anuncio da grande Noite de Evangelização e do show do Pequeno Gigante que serão nos dias 22/out.

Dia de São Francisco, nosso baluarte.

Dia de São Francisco, nosso baluarte.


Pietro de Bernadone, ou Francisco de Assis. Nascido no berço de uma família nobre, tinha costumes voltados a uma vida de luxo e padrões sociais da classe média. Seu pai,prospero homem de negócios, vivia muito preocupado com o prestigio da família. Era ambicioso e sempre sonhava com o titulo de nobreza de seu filho. Sob a influencia do pai Francisco assim desejava este titulo e fascinados pelos ideais militares. Com sua mãe aprendeu a gentileza, a bondade do coração, o gosto pelas coisas belas, a paixão pela música, poesia e a grande alegria de viver.
 A oportunidade militar não tardou e foi em 1202, quando tinha 20 anos, que Francisco participara de uma guerra em favor da cidade de Assis.
 E foi na sua sede ao sonho militar que Francisco foi aprisionado junto com alguns amigos que ansiavam este sonho.
Amargou um ano de cadeia, onde inclusive, adoeceu. Neste período teve assim o tempo necessário para refletir sobre a fragilidade das coisas terrenas e a brevidade da vida. Não perdendo o habitual bom humor animando a todos.
Após um ano de prisão, foi libertado retornando a Assis.
Demorou pouco tempo até que Francisco tomasse consciência do emaranhado de vaidades, desejos de grandeza, honra e gloria mundanas que ainda o mantinham aprisionado.
Foi quando a humildade de Cristo toca o seu coração e a voz de Deus ecoa no seu intimo:
_Francisco não vês que minha casa está ameaçando ruir, corre e trata de reparar!
_Ó glorioso Deus altíssimo iluminai as trevas do meu coração, concedei-me uma fé verdadeira, uma esperança firme e um amor perfeito. Dá-me Senhor um reto sentir e conhecer, a fim de que possas cumpri o sagrado encargo que acabas de dar-me. Amem
Francisco de Assis torna-se agora um amante da vida, e nesse valioso amor a pobreza e a humildade se tornam um ponto central de sua espiritualidade. 
Em meio a felicidade que o Senhor envolveu Francisco, seu coração chora...
_Quisera ser neste momento o maior oceano da terra, para ter tudo isso de lágrimas. Quisera que se abrissem ao mesmo tempo todas as comportas do mundo e se soltassem cataratas e os dilúvios para me emprestarem mais lágrimas. Mas ainda que juntemos todos os rios e mares, não haverá lágrimas suficientes para chorar a dor e o amor se meu Senhor crucificados. Quisera ter as asas invencíveis de uma águia para atravessar as cordilheiras e gritar sobre as cidades o amor não é amado!o amor não é amado! Como é que os homens podem amar uns aos outros se não amam o amor?
Em meio ao choro de São Francisco de Assis, lembra ele da liberdade que senti. Pois agora sabe que nada no mundo o aprisiona. Sabe ele que és plenamente feliz, pois agora nada no mundo tem o direito de lhe causar tristeza ou dor. São Francisco agora sabe que és livre.

domingo, 2 de outubro de 2011
Por quê nós produzimos tantas uvas amargas ?

Por quê nós produzimos tantas uvas amargas ?



Homilia (MP3) do 27° Domingo do Tempo Comum - Pe. Rômulo,Paróquia de São Manuel do Marco-CE


Evangelho segundo São Mateus 21, 33-44.
"Havia um proprietário que plantou uma vinha, cercou-a com uma sebe, abriu nela um lagar e construiu uma torre. Depois disso, arrendou-a a vinhateiros e partiu para o estrangeiro. Chegada a época da colheita, enviou os seus servos aos vinhateiros, para receberem os seus frutos. Os vinhateiros, porém, agarraram os servos, espancaram um, mataram outro e apedrejaram o terceiro. Enviou de novo outros servos, em maior número do que os primeiros, mas eles os trataram da mesma forma. Por fim, enviou-lhes o seu filho, imaginando: "Irão poupar o meu filho".
 Os vinhateiros, porém, vendo o filho, confabularam: "Este é o herdeiro: vamos! matemo-lo e apoderemo-nos da sua herança". Agarrando-o, lançaram-no para fora da vinha e o mataram. Pois bem, quando vier o dono da vinha, que irá fazer com esses vinhateiros?" Responderam-lhe: "Certamente destruirá de maneira horrível esses infames e arrendará a vinha a outros vinhateiros, que entregarão os frutos no tempo devido". Disse-lhes então Jesus: "Nunca lestes nas Escrituras:

"A pedra que os construtores rejeitaram tornou-se pedra angular; pelo Senhor foi feito isso e é maravilha aos nossos olhos"?

Por isso vos afirmo que o Reino de Deus vos será tirado e confiado a um povo que produza seus frutos"




Baixe aqui Homilia




sábado, 1 de outubro de 2011
NOITE DE EVANGELIZAÇÃO

NOITE DE EVANGELIZAÇÃO


A Comunidade Católica Filhos de Sião convida você à participar da NOITE DE EVANGELIZAÇÃO que acontecerá no dia 5 de Novembro na praça da prefeitura de Marco-CE, à partir das 19h, com a apresentação do show do Ministério de Música Filhos de Sião, na ocasião haverá um sorteio de 1 moto Honda fan zero Km, em prol da construção da Casa de Retiro Virgem de Sião. Cartela somente 5 reais.
Nos ajude a construir esta obra  de Deus ,"Quem contribui com a evangelização tem o mesmo mérito de evangelizador"
 Venha participar desta noite de muito louvor ao Senhor nosso Deus, abra seu coração para Deus,"Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto"
Santa Terezinha, Rogai por nós.

Santa Terezinha, Rogai por nós.

Eu nasci no dia 2 de janeiro de 1873, meus pais chamavam-se  Luiz Martin, e Zélia Guerim, tive quatro irmãs. Com dois anos aprendi a rezar e tomei a decisão de ser religiosa . Com três anos assumi a atitude de não negar nada ao bom Deus. A morte de minha mãe marcou profundamente a minha infância ,eu tinha apenas quatro anos e meio, não lembrava de tudo mas não consegui esquecer o último beijo que dei na minha mãe morta. Isso lançou em mim um grande vazio interior. Por isso escolhi como minha mãe minha irmã Paulina.

O natal de 1886 foi o momento total de minha transformação. Ouvi uma frase de meu pai que me fez chorar , um choro de mudança e conversão. Eu mesma admiti que deixaria de ser criança e começaria a ter uma postura adulta, sem contudo deixar de ser criança diante do senhor.
Eu escolhi o caminho mais breve para chegar a Deus. O caminho do amor, que eu chamo de pequena via. É o caminho do abandono da confiança da certeza de que o amor de Deus nunca nos pode faltar.
Rezar é olhar para o céu, é achegar-se a Deus, é um grito de alegria e de gratidão dirigindo a ele em todos os momentos da vida. Do céu farei cair uma chuva de rosas, uma chuva de bênçãos .
 A ciência do amor, ah! Sim, esta palavra ressoa docemente aos ouvidos de minha alma compreendendo tão bem que somente o amor nos pode fazer agradáveis a Deus, que esse amor é o único bem que ambiciono Jesus se compraz em mostrar–me o único caminho que conduz a essa fornalha Divina, esse caminho sem medo nos braços de seu Pai.

Santa Terezinha morreu na noite de 30 de setembro ás 19he 20 minutos, quando morreu repetindo a profissão de fé que fez durante toda a sua vida. Meu Deus, eu vos amo, eu vos amo, eu vos amo.
                     Celebramos Hoje Sua Memória.

Ultimas Notícias
Loading...
Enviar Mensagem
Aperte Esc para Fechar
Copyright © 2010 - 2017 Comunidade Católica Filhos de Sião Todos os Direitos Reservados