sábado, 9 de abril de 2011

5° Domingo da Quaresma (10/04/2011)


A palavra de Deus que nos é dada neste domingo nos fala de uma vida nova.
A glória de Deus se faz diante da doença e da morte de Lázaro.
Sair dos nossos pecados é fazer uma experiência da ressurreição no tempo. O prefácio da missa de hoje nos diz: “Compadecendo-se da humanidade, que jaz na morte do pecado, por seus sagrados mistérios ele nos eleva ao Reino da vida nova”. O Batismo é esse sair do túmulo. Nós, já batizados, cada vez que nos reconciliamos com o Senhor e participamos do seu banquete, somos também espiritualmente ressuscitados. Ao nos levantarmos dos nossos bancos para ouvir o Evangelho é como se estivéssemos de dentro dos nossos túmulos ouvindo a voz de Cristo que docemente nos convida à vida. Ao sairmos de nossos lugares para tomarmos o Sagrado Alimento é a vida de Cristo que nos refaz.

Todavia, Cristo nos ressuscitará definitivamente para uma vida melhor. Nós tememos a morte. O nosso temor da morte consiste no fato de que nós não fomos feitos para a morte e, sim, para a vida. Temos medo de permanecer na morte. Às vezes quando perdemos alguém dizemos como Marta: “Senhor, se tivésseis estado aqui, meu irmão não teria morrido”. Gostaríamos de ter uma ressurreição como a de Lázaro. Mas, Cristo prepara para nós uma ressurreição melhor. Lázaro ressuscitou para esta vida. Cristo nos ressuscitará para a vida eterna. Nós não teremos uma ressurreição como a de Lázaro, mas teremos uma ressurreição como a de Cristo. Nós entraremos no sono da morte, como Cristo e como Lázaro. Mas, de dentro dos nossos túmulos, quando na solidão a vida tiver saído de nossos corpos, Cristo, Aquele que é a vida, nos enviará um chamado, uma Palavra de vida que nos fará levantar do sono da morte. Ele dirá uma vez por todas, com voz forte: “Vem para fora!” E nós sairemos, e caminharemos em direção Aquele que nos ama, ao nosso amigo. Caminharemos em direção Aquele que chorou por nós e que não suportou nos ver no sono da morte. Caminharemos em direção Aquele que, para nos tirar do túmulo e da morte, entrou Ele mesmo na solidão do túmulo e na escuridão da morte.

Padre Fábio Siqueira

Arquidiocese do Rio de Janeiro
Comentários
0 Comentários
Ultimas Notícias
Loading...
Enviar Mensagem
Aperte Esc para Fechar
Copyright © 2010 - 2017 Comunidade Católica Filhos de Sião Todos os Direitos Reservados